No ritmo das cores | Capítulo 2

Os detalhes divertidos estão por todos os lados na decoração dessa casa

Viver com tranquilidade e poder criar os filhos em contato com a natureza mesmo estando em São Paulo era exatamente o que a designer de interiores Ana Mouawad Queiroga queria. Ao lado do marido, o engenheiro e piloto Rodrigo Brito de Queiroga, ela encontrou o lugar ideal para construir sua família. O colorido sobrado que eles chamam de casa fica no Campo Belo, porém o casal chegou a experimentar outros bairros e outros formatos de moradia – tudo em vão. Mesmo que tentassem, Ana e Rodrigo não conseguiriam deixar para trás as vantagens da casinha: um quintal descoberto, espaço para os animais de estimação, a sala extra transformada em home office, uma rua calma que fica cheia de sabiás e bem-te-vis pela manhã… Quer entender como essa história começou? Então leia também o Capítulo 1.

Na época da reforma, totalmente idealizada por Ana, o casal resolveu aproveitar a deixa para transformar a área externa em um local mais agradável e iluminado, pensado para quando recebem amigos ou decidem fazer piqueniques embalados ao som de violão. Sem medo de diminuir a edícula, a designer achou mais interessante abrir mão de alguns metros de alvenaria em troca de um pequeno gramado e um chuveirão com patchwork de azulejos para refrescar os dias quentes. Foi assim que surgiu a ideia de incluir nesse ambiente a churrasqueira em uma das paredes e o canteiro onde fica a jabuticabeira na ponta oposta, pertinho da porta que dá acesso à sala de jantar. Como já era de se esperar, esse canto virou o favorito da casa.

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-18-quintal

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-19

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-20

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-21

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-22

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-23

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-24

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-25

A escada estreita, que ganhou portas de marcenaria sob medida após o nascimento das crianças, é o trajeto que leva aos três quartos. Nesse andar a obra foi mais comedida, mas não menos eficaz. Além de trocar as esquadrias e ampliar as aberturas de todas as janelas, a moradora instalou uma divisória de drywall em seu dormitório para criar um closet em “U” e otimizar a organização diária. Em constante mudança, esse cômodo acompanha as aventuras de Ana pelas cores e em projetos de faça você mesmo – atualmente a parede da cabeceira está pintada de verde-bandeira e possui adesivos estampados que emolduram a cama, porém ela já foi azul, já teve frases rabiscadas de giz… Cheia de inspirações, a designer vez ou outra coloca a mão na massa para enxergar suas ideias tomando forma, meio no improviso mesmo.

Também coloridos e com muitos detalhes divertidos, os quartos dos filhos do casal, Ravi e Leon, são um universo à parte. Decorado durante a primeira gravidez de Ana, há pouco mais de dois anos, o espaço de Ravi reúne tudo o que seus pais mais gostam, mas em versão infantil: aviões de brinquedo, tinta de lousa atrás da porta, estampa de caveiras na cortina, lanternas japonesas, armário laranja… Adepta do método Montessori, em que a criança é estimulada a explorar e a ter independência desde cedo, a designer procurou deixar tudo acessível a suas mãozinhas curiosas – o que explica a cama baixa e o banco que serve de estante sob a janela.

O ambiente destinado ao pequeno Leon foi resolvido em menos tempo e com soluções mais objetivas, como costuma acontecer no segundo ou no terceiro bebê de uma família. Dessa vez os moradores quiseram fazer algo menos temático e mais neutro, com tons fortes apenas pontuados em alguns objetos ou tecidos. Como procuravam passar uma sensação leve e de liberdade, eles acabaram usando referências mais delicadas, como desenhos de balões e pipas. O berço, laqueado de azul na época em que ainda era usado pelo irmão mais velho, pertencia à sobrinha de Ana e virou herança.

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-26

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-27

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-28

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-29

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-30

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-31

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-32

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-33

decoracao-casa-colorida-historiasdecasa-34

Talvez sejam as cores vibrantes, quem sabe os móveis herdados que ganharam novas funções, talvez ainda os instrumentos agrupados no canto ou até mesmo os quadros que cobrem as paredes, mas o fato é que a casa de Ana tem uma energia boa que qualquer um consegue perceber. Para ela o paraíso é estar de bobeira em um domingo ouvindo Rodrigo dedilhando sua música preferida no violão, enquanto Ravi corre pelo quintal com os dois cachorros e Leon observa tudo ao lado dos gatos. Agora me diz: tem como a gente discordar?

fim-final

Fotos por Luiza Florenzano

Deixe seu comentário 4 Comentários

  1. Como já comentei no face, conheço a história dessa casa há um tempinho, através de uma revista de decoração. Foi bom revê-la e também a sua história. Sou apaixonada pelo trabalho da Ana! A casa está cada vez mais linda e as fotos ficaram maravilhosas! Parabéns!

    Responder
  2. Casa mais linda !!!!!

    Responder
  3. Ahhh, casinha mais linda, gente! Como sou mãe meus olhos brilham com quartinhos lindos assim, tão “fora da caixinha” *_* Parabéns pela casinha cheia de cor, animais, filhos e plantas! Casinha cheia de vida é outra coisa!

    Responder
  4. Amei tudo, em especial a sala. Adoro tudo colorido.

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags