Horizonte infinito | Capítulo 1

Um apartamento integrado onde a varanda fica no centro de tudo

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio.

Foram muitas idas e vindas entre Brasil, Argentina e Europa até que o publicitário Amauri Fantato fincasse raízes em São Paulo – quer dizer, pelo menos por enquanto. Por conta da profissão e também por lazer, as viagens são frequentes em sua rotina, porém hoje ele sabe o valor de abrir a porta do apartamento na Vila Ipojuca e se sentir em casa. Recebido com festa pelos bulldogs Lola Ponce e Heitor, o morador de quebra ainda pode desfrutar todos os dias de uma vista impressionante da cidade.

De fato, a paisagem foi um dos fatores determinantes na escolha do apê. Durante alguns anos Amauri viveu em um loft na Vila Madalena, mas aos poucos surgiu a necessidade de mais espaço para circular e de mais privacidade. O único porém é que no antigo endereço as amplas janelas permitiam que ele enxergasse o horizonte – e abrir mão disso não seria nada fácil.

Ao mesmo tempo em que procurava um novo lugar para morar, o publicitário queria transferir sua agência para um bairro mais próximo, então suas buscas pelo universo imobiliário foram intensas. Por incrível que pareça a solução para os dois problemas veio de uma vez só: “Conheci a Idea!Zarvos, construtora de diversos prédios bem modernos e parceira de arquitetos que sempre admirei. Vi a maquete do edifício 360° sendo entregue no escritório deles e pirei!”, lembra Amauri. Idealizado pelo premiado arquiteto Isay Weinfeld, o prédio é realmente singular e cheio de propostas inovadoras, como a passarela suspensa no corredor de entrada ou o espelho d’água que contorna a construção. Ah, e ainda tem a vista de tirar o fôlego, é claro.

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-02

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-03

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-04

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-05

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-06

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-07

Após esperar pela entrega das chaves por longos e ansiosos meses, o morador pôde finalmente entrar no apartamento e começar sua reforma – para ele era importante ver os ambientes em sua versão mais crua, sem absolutamente nada, para só assim decidir o que colocar e onde. Na época Amauri estava casado, então muitas das decisões relacionadas à decoração foram tomadas em conjunto com o designer e artista plástico Christian Grego. Certo dia, no início da obra, Cris arrancou sozinho todo o forro de gesso existente, o que lhes rendeu quase 1 metro e meio a mais no pé-direito (e uma pequena dor nas costas). A partir daí cada alteração que o empreiteiro fazia era acompanhada de perto por ambos.

Em sua imaginação Amauri já conseguia visualizar as mudanças dando certo, mas sempre que surgia alguma dúvida ele recorria às dicas de amigos arquitetos e designers. Assim o publicitário tirou do papel o living integrado com ilha central, o banheiro com ofurô, os cobogós brancos no quarto… O mais difícil de driblar foi a ausência de paredes para instalar armários, por isso o morador fez questão de aproveitar cada centímetro livre com um projeto de marcenaria desenhado por ele mesmo. Coloridos, os gabinetes da cozinha vão até a laje de concreto.

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-08

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-09

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-10

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-11

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-12

Ao contrário do antigo loft, que talvez fosse descolado até demais, nesse apê o morador buscava aconchego e texturas calorosas. Isso explica porque ele escolheu o cumaru de demolição como matéria-prima para o piso de quase todos os cômodos: “Quando eu era criança, vivíamos em um predinho em Perdizes e muitos anos se passaram até que minha mãe conseguiu convencer meu pai a reformar o apartamento. Nisso descobrimos que embaixo daquele carpete que me fazia espirrar, havia um revestimento de madeira lindo. Não vou esquecer daquela cena, foi como descobrir um tesouro!”. Com saudade da sensação de andar descalço sobre a madeira, o publicitário a usou como base para todos os outros acabamentos, mesclando estilos e épocas.

Outro detalhe original da decoração são as luminárias, em sua maioria confeccionadas por Christian. Hoje ele possui uma marca especializada no assunto, a Guacho Luces, porém essa história começou meio que por acaso. Enquanto andava pelo parque que fica logo em frente ao prédio, Cris encontrou um grande galho caído e o levou pra casa para transformá-lo em um pendente sobre a bancada que serve como mesa de jantar. A simplicidade daquela peça e o reaproveitamento de materiais o inspiraram a inaugurar seu ateliê, que já é considerado um dos novos expoentes do design na cidade.

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-01-cozinha-azul

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-13

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-14

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-15

decoracao-predio360-colorida-historiasdecasa-16

Repleto de elementos que refletem a trajetória de Amauri e seu jeito de encarar a vida, o apê não poderia ser mais parecido com ele: “A casa está sempre se alterando, mais intensa ou mais amena de acordo com a luz. Tanto pela iluminação que vem de fora, como o pôr do sol laranja na janela da sala, quanto pela de dentro, com uma luminária focando a poltrona ou as luzes coloridas em dias de festa. Por ser inteiro aberto e arejado o apartamento é leve, mas também não esconde as estruturas e a forma bruta do concreto por todos os lados. Acho que não tenho forma melhor do que essa para expressar minha personalidade!”.

Quer conhecer os outros cômodos e se inspirar mais ainda? Então clica no “Continua” para acompanhar o Capítulo 2. Estamos te esperando!

Continua-final

Fotos por Luiza Florenzano

Deixe seu comentário 5 Comentários

  1. Agora que eu vi que na lavanderia tem o ladrilho azul! Eu que fabrico… amei mais ainda!

    Responder
    • Que máximo Yve! Bem que vimos algumas vezes o link da Pavão no seu insta. 🙂
      Bom saber, amamos os produtos.
      Beijos

      Responder
  2. Que bom! Ficamos felizes 😀

    Responder
  3. Boa noite !

    Eu gostaria de saber o nome dessa planta que está em cima da geladeira !!
    Muito linda a decoração !!!

    Obrigada

    Responder
    • Oi Giulia, tudo bom?
      Essa planta é da família das Jiboias. Eu (Bruna) também tenho duas em casa e em mais ou menos um ano ela fica desse tamanho, mas mesmo menorzinha é linda. Você reparou que os moradores têm dois vasos? Um tem folhas mais escuras e o outro mais claras, mas são ambas Jiboias! Elas crescem super bem no alto, só não gostam de muito sol direto (pelo menos as minhas são assim, rs). Beijos e boa sorte!

      Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags