Casa na árvore | Capítulo 2

Uma construção de madeira aconchegante inserida no meio da mata

Morar pertinho da natureza era um dos sonhos da ilustradora Gra Mattar e de seu marido, Leandro Benetti, realizado quatro anos atrás quando o casal comprou uma casa dentro de um condomínio discreto na Granja Viana. Despretensiosa, a decoração foi feita com móveis e objetos que eles já tinham, levando em conta o conforto e a simplicidade! Para não perder nenhum detalhe dessa história, confira também o Capítulo 1.

“A gente arruma os espaços pensando em como nos sentimos bem ou em como precisamos que as coisas funcionem no momento, por isso a definição de decoração por aqui é meio diferente, mais solta. ”, revela a moradora. Com poucos elementos e algumas cores fortes, o quarto do casal é prova viva dessa filosofia – afinal, tendo a vista da mata nativa lá fora, o cômodo não precisava de mais nada além da cama. Sobre o criado-mudo, coberto com um tecido de estampa étnica que alegra ainda mais a composição, os quadrinhos emolduram o trabalho de uma colega de profissão de Gra, a ilustradora portuguesa Ana Ventura.

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-20-madeira

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-21

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-22

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-23

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-24

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-25

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-26

Um tanto inquieta, a moradora assume que gosta de mudar as coisas de lugar frequentemente, inclusive invertendo ambientes por completo. Quando bate o tédio, ela sai arrastando móveis pra cima e pra baixo, colocando a mesa onde estava a cadeira, deslocando quadros… Foi em um desses dias que Gra levou o quarto de Raul, seu filho, de um cômodo para o outro. Sem muito planejamento, esse canto foi crescendo e se modificando de acordo com as vontades do dono – hoje o menino se diverte com o futon, a parede cheia de livros ou os brinquedos que se espalham sobre um buffet amarelo, mas quem sabe daqui a pouco o quarto não ganha uma configuração completamente nova?

O desejo de proporcionar ao filho mais qualidade de vida foi um dos grandes motivos que levaram o casal a se afastar do centro de São Paulo, por isso cada descoberta e cada amizade de Raul são comemoradas pelos pais. Com 8 casas ao todo, a vila é cheia de crianças e de vizinhos que acabaram se tornando amigos muito próximos da família, em uma relação diária de carinho, união e cumplicidade. De manhã, enquanto os pequenos estão na escola, o lugar vira um silêncio só, porém logo após o almoço começam as brincadeiras: eles sobem e descem jogando bola, construindo fortalezas, fazendo fogueiras…

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-27

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-28

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-29

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-30

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-31

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-32

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-33

decoracao-historiasdecasa-granjaviana-34

No espaço que serviria como um terceiro dormitório Gra instalou seu ateliê, repleto de desenhos realizados por ela, inspirações e muitos materiais espalhados, como canetinhas, pincéis e papéis coloridos. Formada em psicologia, ela chegou a trabalhar com educação infantil durante alguns anos antes de deixar aflorar sua vocação artística. Empenhada em transformar o hobby em profissão, Gra começou criando estampas em caixas de fósforos e não demorou muito para que o mercado de decoração abraçasse seus produtos. O sucesso não só lhe abriu portas, como também lhe deu segurança para apostar nesse talento: hoje a ilustradora colabora com revistas, agências de publicidade, marcas renomadas e inclusive já publicou alguns livros infantis – seu maior orgulho.

Escondidinha na paisagem, a casa de Gra, Leandro e Raul é um lugar especial não só pela localização ou pela arquitetura, mas principalmente pela energia boa de seus moradores, sempre prontos para receber os amigos e as visitas de portas (e braços) abertos. Sem ter um canto preferido, a ilustradora curte cada pedacinho de seu lar, incluindo as pequenas bagunças, que também fazem parte da vida. Alegre, acolhedora e muito iluminada, a “casa na árvore” é, sem dúvidas, um verdadeiro achado.

fim-final

Fotos por Alessandro Guimarães

Deixe seu comentário 3 Comentários

  1. Que delícia de casa!

    Responder
  2. Que conceito mais amor essa casa tem! Bem parecido com o modo como eu enxergo o design de interiores. Adorei <3

    Responder
  3. Que delícia de casa! A janela do quarto com essa vista maravilhosa é meu sonho de consumo! <3

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags