Relíquias na decoração | Capítulo 1

Apartamento despretensioso e colorido decorado com peças afetivas

Esse post faz parte de uma série de matérias produzidas em parceria com o ELO7, o maior site brasileiro de produtos feitos à mão. Acreditamos que assim como os espaços, as peças autorais também podem contar histórias, por isso juntos vamos mostrar 3 decorações de estilos bem diferentes para provar que sempre é possível ter uma casa fora de série. Acompanhem…

Cada pedacinho do apartamento da espanhola Eva Lebrero Escoin possui algum detalhe especial: um letreiro vintage em cima da estante, uma coleção de latas antigas, máscaras exóticas trazidas de viagens, pratos estampados na parede… Repleto de relíquias, o lugar expressa a personalidade alegre e criativa de sua dona, que há quatro anos se mudou para São Paulo para viver uma história de amor com o publicitário brasileiro Atair Barros Trindade Neto.

O casal se conheceu em Barcelona durante uma pós-graduação e não demorou muito até que os dois decidissem construir uma vida juntos – fosse no Brasil ou na Espanha.  Com a chance de começar tudo do zero, Eva aproveitou a mudança de país para trocar também de profissão. Ao invés de seguir com sua carreira em agências de publicidade, decidiu trabalhar com design gráfico para ter mais liberdade de criar. Sua aposta deu tão certo que há cerca de um ano ela conquistou uma sócia e abriu o estúdio Trópico Design.

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-02

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-03

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-04

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-05

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-06

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-07

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-08

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-09

Por sorte, definir o endereço onde ela e Atair iriam morar não foi nada complicado. O apartamento de 90m² no bairro Higienópolis já pertencia à família de seu marido e estava em ótimo estado, então eles não precisaram perder tempo procurando um imóvel e tampouco tiveram que investir em uma reforma pesada – foi só entrar e espalhar os móveis e objetos. Além de ter uma boa distribuição de ambientes, amplas janelas na sala de estar e dois quartos espaçosos, o apê antigo fica na altura da copa das árvores, o que é uma bela vantagem.

Sem muito planejamento, o casal foi escolhendo aos poucos que peças iria comprar e que alterações iria fazer, analisando o que a rotina pedia ou o que eles sonhavam para cada cômodo, como a parede de lousa. Nesse processo, o uso de cores fortes foi inevitável: “Acho que isso vem da minha essência, então acabou sendo algo proposital, mas ao mesmo tempo aconteceu naturalmente.”, conta Eva. Toques de improviso também fazem parte da decoração, complementando o clima descontraído da casa. Um bom exemplo são os caixotes de ponta-cabeça que viraram mesinhas de apoio e de quebra ainda escondem os aparelhos de internet.

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-10

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-11

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-12

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-13

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-01-estante

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-14

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-15

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-16

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-17

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-18

decoracao-feminina-historiasdecasa-elo7-19

Com a mudança para o Brasil, as plantas de repente ganharam mais importância para Eva. Ela começou com um vasinho colorido aqui, outro ali, porém agora o apartamento possui diversas espécies de portes diferentes, como cactos, violetas e até uma mini árvore ao lado do sofá. “No início do ano ficamos fora por dois meses e tivemos que levar os vasos para a casa de um familiar. Lembro muito bem de como a cara do apê mudou por completo sem as plantas! Elas trazem uma vida extra aos ambientes.”.

O maior motivo de orgulho do casal são os achados que ocupam todas as prateleiras da estante. E não só porque eles deixam o móvel mais bonito, mas principalmente porque cada um deles guarda uma história ou uma memória querida. São presentes de amigos, fotografias, itens caçados em mercados de pulgas, coleções, lembranças de viagens… Isso sem contar os noivinhos de papel que foram feitos pela própria Eva e usados no bolo de casamento dos dois – é claro que viraram um dos grandes xodós dos moradores. Isso prova que independentemente do estilo, a decoração de Eva e Atair é, acima de tudo, afetiva.

Para conferir o restante do apê acesse o Capítulo 2 clicando no ‘Continua’. Te esperamos!

Continua-final

Fotos por Luiza Florenzano

bannerfooter-historiasdecasa-elo_revisado

Deixe seu comentário 7 Comentários

  1. Esse apartamento é muito fofo! A-M-E-I… 🙂

    Responder
  2. Adorei, muito cheio de personalidade. Aguardando o próximo capítulo! Adoro esse blog, sempre com histórias incríveis e casas que trazem muitas inspirações!

    Responder
  3. Que casa MARAVILHOSA! Estou apaixonada por tudo!

    Responder
    • Nós também ficamos assim quando entramos nessa casa, Júlia. Hahaha, tudo muito lindo né? 🙂

      Responder
  4. Amei a cor das cadeiras sera que você se lembra nome da tinta e a marca.Obrigado!

    Responder
    • Oi Ione, tudo bem?

      A moradora já comprou as cadeiras nessa cor, mas não conseguimos descobrir o nome da marca. De qualquer forma, você pode buscar um modelo similar na cor natural e depois mandar pintar 🙂
      beijos

      Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags