Onde a vida acontece | 4 boas ideias

A casa aconchegante e convidativa de uma jovem família

Na época em que Patrícia Corso e Thiago Gripp se mudaram para sua casa de vila o casal não teve tempo de mexer na decoração. Os espaços, a princípio um tanto impessoais, foram sendo lapidados aos poucos – com uma reforminha aqui, outra ali. Além de compor arranjos inspiradores com móveis e objetos garimpados, como uma coleção de animais de louça, a moradora procurou diferentes maneiras de trazer personalidade e aconchego ao lar: novos revestimentos, truques para disfarçar acabamentos não tão legais, tinta colorida…

Se você também quer deixar sua casa mais gostosa, veja a seguir 4 ideias interessantes encontradas nessa história (e clique AQUI para conferir todos os capítulos).

1. Parede de tijolinho: Rústico, mas ao mesmo tempo com vocação industrial, o tijolinho é um ótimo recurso para deixar os ambientes mais acolhedores. Patricia achava sua sala muito ‘fria’, por isso recorreu a eles – “A intenção era usar os tijolos originais da construção, mas eles estavam muito danificados, então acabei aplicando tijolos de demolição”, ela explica. Para quem quer uma obra mais rápida ou mora em um prédio onde a estrutura não é de tijolinhos, essa é uma boa saída.

2. Tapete para disfarçar o piso: Os moradores não gostam muito do revestimento usado no piso da sala de TV, porém ainda não tiveram como reformar essa parte da casa. A solução? Comprar um tapete colorido para esconder o material e deixar o espaço mais confortável enquanto a obra não acontece.

3. Ofurô dos sonhos: “Eu tinha muita vontade de ter uma piscina, então o ofurô virou nossa versão paulistana de piscina. No verão nosso filho aproveita e no inverno usamos à noite. Somos muito caseiros e aqui é o nosso clube, por isso escolhemos investir em melhorias para a casa”, a moradora conta. Se você também tem uma área externa compacta onde seria inviável construir uma piscina, por que não optar pelo ofurô? Além de menor e mais econômico, ele pode ser usado nos dias quentes e frios.

4. Sofá repaginado: Em suas ‘andanças’ pela internet em busca de móveis antigos, Patricia encontrou um sofá usado com um valor irrecusável. Apesar de estar com o tecido malconservado, ela achou que valia a pena aproveitar a oferta para depois mandar reestofar o móvel com um tecido que lhe agradasse mais. Por isso é sempre bom ficar de olho em peças que tenham potencial para serem restauradas.

Fotos por Luiza Florenzano

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias, 4 Boas ideias

Tags