Universo lúdico | Capítulo 1

Referências divertidas e cores alegres na decoração de um apê

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio. 

A fotógrafa Vanessa Zanforlin nunca imaginou que uma inocente viagem de férias para Barcelona mudaria completamente o rumo de sua vida, porém o destino havia lhe preparado boas surpresas. Para começar, foi lá que ela conheceu seu marido Raul, que na época vivia no exterior a trabalho. As férias de Vanessa logo acabaram, mas o romance não: em menos de dois anos ela se mudou para a Espanha de mala e cuia e em pouco tempo descobriu uma nova vocação. “Foi em Barcelona que me tornei fotógrafa. A cidade despertou em mim essa paixão que eu não deixo nunca mais”.

O casal voltou para o Brasil em 2013 com um filho e muito amor na bagagem – isso sem contar o contêiner recheado de móveis e objetos trazidos de sua antiga casa. Antes de se mudarem para São Paulo de vez, Vanessa e Raul moraram em Curitiba primeiro e de lá também trouxeram histórias alegres, como o nascimento de sua segunda filha. Todas essas lembranças hoje se encontram em um apartamento luminoso e cercado de verde no Morumbi. “Amamos o apê quando o conhecemos, pois vimos juntos que era possível ser feliz aqui. O imóvel é alugado e estava pronto para morar, então podíamos enxergar nossa vida acontecendo ali”, ela conta.

Como o apartamento não precisou de nenhuma reforma ou mudança, Vanessa montou os espaços a partir das peças que eles já tinham e da vida que queriam levar. “Nós sempre gostamos do lúdico em casa e com a chegada dos nossos filhos isso só aumentou”, ela diz. De fato, o universo inspirador das crianças se faz presente em diversos detalhes, dos quadrinhos com temática infantil aos brinquedos espalhados pela sala, como se também fossem parte da decoração. Relíquias da infância da moradora se misturam a novidades disputadas pelos pequenos, como o balanço de tecido, reforçando a sensação de que eles são estimulados a explorar e a interagir livremente com a casa.

O mobiliário de diferentes estilos acaba refletindo os lugares onde a família viveu. De Barcelona veio de tudo: sofás, pôsteres de exposições locais, peças nórdicas compradas em antiquários, os quadros da cozinha, livros de fotografia, móveis encontrados na rua e até lajotas das calçadas desenhadas por Gaudí. “Alguns dos quadros são de um pintor catalão chamado Agusti Oltra, parente do meu marido. Eles refletem o espírito independentista da Catalunha e significam muito para nós, pois nos foram dados em momentos especiais”, Vanessa explica.

Os tempos de Curitiba também renderam bons achados, mas o principal deles é o conjunto de mesa de jantar e cadeiras escolares de madeira da marca Cimo, uma fábrica de móveis muito tradicional criada nos anos 20. Objetos herdados de família completam o emaranhado de memórias: espelhos antigos, um abajur da casa onde a fotógrafa cresceu, LPs de quando ela era criança e o precioso violino que pertenceu a seu avô.

A relação de toda a família com a casa é muito especial. Na verdade, o endereço, as paredes em volta e de repente até o país podem mudar, mas as histórias que vivem ali dentro irão acompanhar os moradores para sempre. Em cada canto, em cada peça e em cada planta existe um carinho que Vanessa faz questão de cultivar.

“Em nosso dia a dia, toda essa decoração provoca um sentimento bom. Eu acredito muito que o lugar onde vivemos altera o nosso humor e cada espaço aqui faz a família se sentir feliz. As brincadeiras, os brinquedos que sempre aparecem na sala, os livros e a música entram na nossa vida e vão nos moldando, principalmente as crianças. Acho que ver as plantas, ver objetos coloridos, brincar com eles e usar o balanço na sala torna o ‘habitar a casa’ uma experiência lúdica para eles e para nós”.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Luiza Florenzano

Deixe seu comentário 6 Comentários

  1. Eu quase diria que adorei sem tirar nem pôr, mas senti falta de cortinas (talvez uma persiana esteja embutida ali e não deu pra ver…). Amei a lambretinha e achei super criativo o suporte de couro naquele vaso suspenso. Muito lindo esse apê! Parabéns para os moradores! HdC, estou adorando o ritmo frenético, sempre tem novidades aqui! Estou adorando! 🙂

    Responder
    • Oi Alice, tudo bom?
      Lindo o apartamento, né? As janelas da sala têm cortina sim, mas ela fica meio disfarçada (na foto horizontal da mesa de jantar dá pra espiar um pouquinho). O que mais curtimos no apê são os objetos cheios de significado para o casal 🙂
      Hahaha, que ótimo que você está sempre por aqui acompanhando o blog. Fazemos de tudo para ter conteúdo bacana toda semana e quase todo dia, rs. Obrigada por reparar!!! Beijão

      Responder
  2. Finalmente um sofá da cor do meu!!!!rs
    Adorei, pois estou com uma certa dificuldade em compor o ambiente, como outras cores. Com certeza, servirá de inspiração para mim.
    Cada vez mais, identifico-me com o blog de vocês.
    bjs

    Responder
    • Oi Flávia!
      Bem que você comentou que sua casa tem um clima parecido. Achamos incrível essa cor de sofá, super original.
      Que bom que está curtindo o blog e as matérias, você não sabe o quanto ficamos felizes!!!! 🙂
      Beijão

      Responder
  3. oi.. o tapete listrado preto e branco é fabricação nacional? vcs tem dicas de onde encontro??

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags