Uma casa para criar | Capítulo 1

Decoração inspiradora em uma casinha que é também um ateliê

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio.

A fachada totalmente coberta por trepadeiras e as portas pintadas de amarelo são as primeiras coisas que chamam a atenção na casinha do designer Bruno Araujo e da arquiteta Marina Cardoso de Almeida. Com clima antiguinho e ambientes bem convidativos, o sobrado é um verdadeiro achado: “Foi uma grande coincidência. Ao mesmo tempo em que decidimos alugar nosso apartamento, a antiga moradora da casa, prima da Marina, havia anunciado que iria sair do imóvel. Como já frequentávamos a casa e sabíamos que ela tinha a estrutura necessária para montar um ateliê, concordamos que seria um bom negócio”, Bruno lembra.

Apesar de terem bastante potencial, os ambientes não estavam exatamente do jeito que o casal sonhava, então Bruno e Marina fizeram alguns ajustes para que a casa alugada se tornasse mais agradável. Na sala as mudanças foram discretas, mas ainda assim contribuíram para que os espaços ganhassem luminosidade e uma sensação de aconchego. A passagem entre a cozinha e a sala foi ampliada com a retirada de uma pequena parede, o que trouxe mais luz. Além disso, os moradores descascaram a parede compartilhada pelos dois cômodos, os unindo de vez.

Em casa de designer é assim: os espaços estão sempre mudando em função das novas peças que vão ganhando vida. Aliás, era isso o que Bruno precisava para desenvolver e armazenar as criações do Decarvalho Atelier, sua marca. “Pensamos em ambientes mais livres por conta da flexibilidade que a casa deveria ter para que ele pudesse receber clientes e fornecedores. Na sala, por exemplo, usamos almofadões que podem ser retirados e substituídos por um móvel dele para exposição”, Marina explica. A decoração, naturalmente, é uma mistura das peças assinadas pelo morador e de objetos colecionados há anos, repletos de memórias afetivas.

“Vivo sempre questionando o que poderia ser diferente ou melhor nos utilitários do dia a dia. Durmo com um caderno ao lado e quando algo me vem à mente, rabisco”, Bruno diz. Foi a partir desses estudos que ele desenvolveu a Bandeja Cortante, uma peça divertida inspirada em lâminas de barbear; o Vaso Oscar, com desenho baseado nos pilares do Palácio da Alvorada; e os Cabides Basaltos, que são seixos colhidos na região de Itapetininga, onde o designer cresceu, e podem ser usados como ganchos de parede.

Objetos herdados de família ou garimpados compõem um arranjo interessante e cheio de histórias na parede de tijolinho. “Ela é uma grande vitrine da nossa vida. Temos os quadros da Zica Bergami, tia da Marina e artista que desenhava com canetas Bic; os cronômetros de bolso usados pelos meus bisavôs para acompanhar corridas de cavalo; uma antiga coleção de Playmobils; pratos e espelhos trazidos de viagens; e a primeira raquete da minha sogra”, conta o morador.

O quintalzinho na entrada da casa é um dos detalhes charmosos que encantaram o casal. No verão eles usam o espaço para cozinhar ou tomar café da manhã ao ar livre, mas a área aberta também serve como sala de reuniões de Bruno, ou de repente para os jogos de cartas com os amigos. A mesa de madeira é uma herança dos antigos inquilinos do imóvel e foi cercada de acessórios vintage encontrados em mercados de pulgas ou lojas de jardinagem, como a escada e a gaiola. Outro desejo que os moradores conseguiram realizar é a pequena horta de temperos, montada em vasos perto da porta.

Simples, acolhedora e original. Assim é a casa que Bruno e Marina criaram para si usando recursos inteligentes, móveis com personalidade e muitos objetos queridos. * Para continuar acompanhando essa história, clique no ‘Continua’ abaixo e veja o Capítulo 2.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Luiza Florenzano

Deixe seu comentário 12 Comentários

  1. Lindoooooooooooo

    Responder
  2. Lindo trabalho! Estão de parabéns pelo talento, pela criatividade e pela sensibilidade !!!

    Responder
    • Oi Rafael! Os moradores arrasaram na decoração e na reforma da casa né??? Ficamos encantadas! Beijos

      Responder
  3. Amamos a matéria!!! Super obrigada pelo carinho como trataram nossa casinha! <3

    Responder
    • Oi Marina!
      Eba, uma alegria saber que gostaram. Amamos contar essa história. 🙂 Obrigada por terem aberto a casa de vocês para nós. Beijos!

      Responder
  4. Muito linda a casinha! PARABÉNS AO CASAL.

    Responder
  5. Essa casa é meu sonho simples, moderna e acolhedora, parabéns ao casal

    Responder
  6. Gente muito lindinha essa casa!!!

    Responder
  7. Simples, aconchegante e bela!!! Amo essa decoração despretensiosa e cheia de personalidade!

    Responder
  8. que casa linda… e aquela mão na entrada, de onde é?

    Responder
    • Oi Talita, tudo bom?
      Um amor essa casa! A mão foi comprada em uma lojinha em Bogotá, na Colômbia. 🙁 Mas talvez a loja Marché Art de Vie tenha algo nessa pegada. Beijos

      Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags