Nostalgia moderna | Capítulo 1

Mix de estilos e épocas na decoração de um apartamento bem pessoal

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio. 

Cores, estampas e móveis nada previsíveis dão vida ao apartamento de Luiza Loyola e Luis Alt em São Paulo. Ela atua como expert em tendências na WGSN; ele é formado em engenharia de produção e design de produto, porém hoje em dia trabalha com consultoria de inovação. Os dois são apaixonados por decoração e design, então o apê virou um bom pretexto para se dedicarem a esse hobby testando novas peças e combinações. O resultado são espaços que esbanjam personalidade e trazem uma sensação de pertencimento, ainda que o imóvel seja alugado.

“Eu gosto de decoração desde pequena (me lembro de folhear revistas da minha mãe e ficar imaginando como seria minha casa quando eu crescesse). Nunca tive vontade de ser arquiteta ou designer, mas hoje sou muito feliz por trabalhar com tendências – o que me permite fazer imersões diárias nesse universo”, a moradora diz.

Junto há 10 anos, o casal é de Santa Catarina e veio para São Paulo sem ter certeza de quanto tempo ficaria na cidade, por isso eles acharam melhor viver de aluguel do que investir em uma casa. “Assim não estamos presos a um apartamento, bairro, cidade ou país. Normalmente trocamos de endereço no término do contrato, então toda mudança é um fechamento de ciclo. Sempre enxerguei assim”, Luiza explica. Os moradores não têm tanto apego pelo espaço físico, mas fazem questão de levar consigo os móveis e objetos que ajudam a escrever sua história de vida. A poltrona amarela e a escrivaninha, ambas herdadas da bisavó de Luiza, são bons exemplos.

“O antigo sempre me fascinou, em especial as décadas de 60 e 70. Tenho algumas peças garimpadas de lojas, mas os itens mais icônicos da casa realmente são os de minha bisavó. Também herdei coisas da minha mãe, avó e irmã: diversos vasos, algumas taças e o armário de laca que usamos como bar”. O contraponto moderno em meio às relíquias vem de móveis com traços contemporâneos, como o rack da televisão desenhado por Luis – apesar de ter mudado de carreira, seu talento para projetar permanece vivo.

Na sala de jantar o lambe-lambe foi feito a partir de uma foto tirada por Luis durante a lua de mel do casal em Barcelona. “A cidade é um marco para nós, porque moramos juntos lá durante seis meses no início do namoro”, a moradora lembra. Inspirada por sua mãe, que é curadora de arte, Luiza aos poucos vai se aventurando nesse universo – adquirindo uma obra aqui, outra ali. Assim as paredes também acabam refletindo o olhar do casal.

Fugindo à própria regra de mudar de endereço de tempos em tempos, o casal acabou de renovar o contrato do aluguel por mais 2 anos. “Agora é que estamos conseguindo deixar a casa com a nossa cara. Na minha visão, construir um lar é um processo artesanal. Não tem como fazer de um dia para o outro”, Luiza conta.

Com influências retrô combinadas a uma proposta urbana e descolada, o apartamento traduz uma das muitas tendências de comportamento que a moradora descobriu em seu trabalho: “Existe um movimento que chamamos de ‘Newstalgia’. Para uma geração que cresceu ciente da escassez dos recursos, reutilizar o passado é uma ideia que simplesmente faz sentido hoje”. * Gostou do apê e quer ver mais fotos? Então clique no ‘Continua’ abaixo.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Rafaela Paoli

Deixe seu comentário 7 Comentários

  1. Muito lindo!! Amei

    Responder
  2. Pessoal
    to enlouquecida por essa cortina, podem dar a fonte?

    Responder
    • Oi Cris, tudo bem?
      Te respondemos pelo instagram, mas vale falar aqui. As cortinas foram feitas com tecido da Print Tecidos. Beijos

      Responder
  3. Uauuuuuuuuuuuu, amei de paixão, minha cara todos os detalhes!!! Parabéns!!!

    Responder
  4. Histórias de casa, tudo bem? Vcs sabem dizer qual o nome dessa cadeira vinho da varanda ou onde encontrar uma igual? Fiquei feliz que apareceu uma foto dela, porque já vi outra desse tipo em uma das casas que vcs postaram, mas não consegui mais encontrar a referência pra perguntar isso pra vcs! Obrigada 🙂 Ps: sou sua fã <3

    Responder
    • Oi Gi, tudo bom e você?
      Ai, que bom que a cadeira apareceu de novo, assim conseguimos te ajudar a encontrá-la na vida real, rs. Esse móvel se chama La Central e é da marca Cremme: http://www.cremme.com.br/product/moveis/37126/cadeira-la-central. Ah, um ps: a história da semana que vem tem vááárias dessas cadeiras na mesa de jantar. Você vai amar, hehe. Obrigada pelo carinho e por acompanhar o blog! Beijão

      Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags