Hometeka Autoral | Capítulo 3

Um apartamento incrível todo decorado com peças de design brasileiro

A matéria dessa semana é um pouquinho diferente: ao invés de contar uma única história, vamos contar várias. Já imaginou uma casa toda decorada com móveis e objetos lindos e 100% brasileiros? Pois essa é a proposta do Apartamento Hometeka Autoral, feito para celebrar a nova seção de design autoral do marketplace. Vem com a gente saber mais sobre esse projeto incrível e sobre os criadores das peças. 

No design autoral o que mais importa são as pessoas por trás das coisas. Gente que transforma sua marca em um projeto de vida, e não apenas uma fonte de renda. Criadores preocupados em produzir e consumir de uma forma mais humana. É esse movimento que a Hometeka quer incentivar com a curadoria de peças repletas de afeto e histórias inseridas em um apartamento inspirador.

“Chegamos em uma época em que todos estão percebendo a necessidade de mudanças na maneira como vivem, consomem e trabalham. Antes, quanto mais rápida e impessoal fosse a produção de algo, mais queriam aquilo. Mas hoje sentimos falta justamente do que foi sumindo com os anos: as pessoas. Pessoas produzindo para pessoas! E a Hometeka Autoral combina essa tendência do slow design com a conectividade atual”, analisa Gabriela Terra Abreu, criadora da marca Pelicano.

Para a Hometeka, o design autoral vai além do traço ou do preço: é o encontro de pessoas que compartilham de um modo de ser, fazer e estar no mundo. Então por que não juntar todos no mesmo lugar? “O fato de ter mais gente sonhando junto já faz com que o sonho se torne realidade. Iniciativas como essa, além de apoiar os envolvidos, inspiram muita gente, tendo um efeito dominó do bem. Como não amar?”, pergunta Carla, a Advogada que Virou Vaso.

Pronto para descobrir um pouco mais sobre os designers que fazem parte da Hometeka Autoral? Então olha só:

Mube: Formada pelo trio de arquitetos Marta, Paula e Bruno, a Mube explora três materiais em suas peças – o aço, a madeira e o concreto, levando sempre em conta o design, o preço e a qualidade. “Adoramos essa autonomia na criação, o contato direto com a produção, a investigação constante de materiais… ver algo que criamos e produzimos sendo usado por outras pessoas é a parte mais gratificante”, eles falam.

Lusboa: João Souza criou a Lusboa para conseguir reinventar e reaproveitar velhas madeiras, transformando-as em luminárias lindas. Produzidas com material de demolição, incluindo os detalhes em cobre, as peças também carregam influências lusitanas. 

Pénareia Prints: Paula Maestro gosta tanto de viajar que resolveu criar uma marca inspirada no tema. Seu trabalho brinca com mapas em inúmeras versões: mapas-múndi, reproduções históricas, recortes… o que vale é manter vivo o espírito viajante.

13 Pompons: Leticia Matos é o nome (e as mãozinhas) por trás do projeto 13 Pompons, que começou com intervenções feitas nas ruas e agora expandiu para uma marca com produtos handmade. “Eu sou fascinada por tramas. Como o macramé é feito com as mãos, sem auxílio de qualquer ferramenta, me encanta o fato de passar as mãos nos fios diversas vezes e impregnar cada peça com alegria e as melhores vibrações que sinto ao executar cada projeto”, ela conta.

Señorita Galante: Com qualidades que se complementam, as irmãs Anne e Ana decidiram juntar forças para criar uma marca que valoriza o trabalho manual. Anne é a responsável pelo desenvolvimento das peças e sempre sonha alto, enquanto Ana é o pé no chão da dupla, centrada no conceito e no marketing da marca.

Costuras do imaginário: Mensagens positivas são o ponto de partida para o trabalho de Cíntia. “Todo produto possui uma frase ou palavra que está intimamente relacionada com a minha forma de perceber o mundo. Aquilo que é de mais valioso para mim é o que busco levar para a marca, não só nos produtos, mas em toda a comunicação e oportunidade que tenho de me expressar”.

Bruta: “Se reconhecer como uma pessoa criativa é ao mesmo tempo maravilhoso e problemático, porque tudo parece inspirador e possível. Eu ando sempre com um caderninho e nele rabisco tudo o que vem à cabeça para um dia desenvolver. Nem tudo sai do papel, mas acreditar no próprio potencial e realmente testar as ideias tem sido revelador”, explica Sabrina Ramos, idealizadora da marca Bruta – que trabalha apenas com madeira e ferro. “Sinto orgulho como mulher de estar me posicionando em um mercado ainda com pouca representatividade feminina, que é a marcenaria. Encorajar outras é muito gratificante”, completa.

Uz.1: Experimentação é a palavra-chave para definir a produção do designer Felipe D. Uzum. Sua curiosidade sobre processos e materiais é o que o estimula a criar novos produtos. “A maior recompensa de ter uma marca própria é poder explorar livremente, desenvolver meu olhar e produzir objetos verdadeiros”, ele fala.

Gostou da matéria e quer conhecer mais pessoas e marcas que participam da Hometeka Autoral? Então veja tudo AQUI.

Fotos por Gisele Rampazzo

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:


COMENTÁRIOS # 7

  1. Tudo lindo demais!!

    Responder
  2. Tudo muito lindo! Vocês sabem dizer de onde é essa colcha de cama que está na cama de casal e que tem esses fechos com botões?

    Responder
  3. Aliás, na cama de solteiro***

    Responder
    • Oi Natália, tudo bem?
      Que bom que gostou da matéria! Tb adoramos esse apto… A colcha da cama de solteiro foi costurada sob medida mesmo. Bjos!

      Responder
  4. Vocês sabem dizer a referência das cores da parede toda e da parede azul?

    Responder
    • Oi Dani,
      A tinta usada na sala de estar se chama Poeira de Sonho e é da Eucatex e a da sala de jantar é a Bálsamo da mesma marca.
      bjs

      Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa