Reforma criativa no apê antigo

Boas ideias e acabamentos marcantes transformaram esse lar por completo

“Uma casa prática, casa com cachorro, casa de pé no chão, que entra sol…”. É assim que a arquiteta Patricia de Palma define seu apartamento, um lugar onde as memórias de família e a busca pelo aconchego se fundem ao olhar técnico da moradora. Ao lado de Fabiana Silveira, sua sócia no escritório SP ESTUDIO, ela conseguiu transformar o apê dos anos 60/70 em um prazo recorde de dois meses – e isso sem estourar o orçamento. “A reforma tinha dois desafios: cumprir o prazo curto e seguir os custos à risca”, ela conta. Com ótimas ideias na manga, a dupla tirou o desafio de letra.

A maioria dos acabamentos precisava de uma repaginação, mas Patricia conseguiu economizar um pouco ao manter o piso original, que já era lindo e foi apenas recuperado. Outro ponto importante durante a reforma era integrar a cozinha e a sala para deixar o apê mais fluido e para que a arquiteta pudesse receber bem os amigos sem precisar ficar isolada enquanto prepara suas receitas. “Era uma vontade minha integrar quase que inteira essa parte social”, ela diz. Com a ideia de fazer uma transição natural entre os dois espaços e valorizar tanto o revestimento antigo quanto o novo, a moradora criou um arremate inusitado entre os tacos de madeira e os ladrilhos hidráulicos hexagonais usados na cozinha.

Os sonhos de Patricia tinham que caber dentro do orçamento total da reforma, então ela priorizou os elementos que queria muito e depois completou o projeto com alternativas mais em conta, como algumas peças ‘faça você mesmo’ e a pintura no lugar da cabeceira da cama, por exemplo. “O tijolinho na parede principal era um desejo, junto com a cozinha aberta, e o resto foi se encaixando com criatividade e custos enxutos”, explica. Nos banheiros, os revestimentos trazem cor e personalidade – ao mesmo tempo em que têm um visual moderno, eles também dão um toque retrô.

A decoração é uma mistura bacana de peças improvisadas com itens cheios de história, como a cristaleira antiga trazida de uma casa de praia da tia de Patricia. “Essa casa me traz boas memórias, pois passava todos os verões lá com meus primos”, lembra. Ao lado do sofá, outro achado: a mesinha de carretel encontrada em uma caçamba pela moradora e seu namorado, Luis. Os dois recuperaram o móvel lixando a madeira e colocando rodízios para que ele possa ser deslocado mais facilmente. Na parede de tijolinhos, as fotografias poéticas foram clicadas por Patricia e Luis em algumas de suas viagens pelo mundo, incluindo Bali e Atacama.

Bem resolvido e ao mesmo tempo descomplicado, o apartamento de Patricia é um sonho realizado. “Eu acho que a minha casa tem muito de mim. É um ambiente onde me sinto confortável, tem uma luz, uma energia legal… eu adoro chegar em casa, me jogar no sofá e abraçar a Fuji. Acho que as cores e as texturas neutras permitem que eu não enjoe de nada e que esse apê possa ir se moldando junto com as minhas mudanças de vida”, define.

Fotos por Luiza Florenzano

Onde Encontrar

Peças inspiradas nessa história

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 8

  1. Que lindo. Adoro apartamentos pequenos assim. Acho que eles trazem mais aconchego e menos acúmulo!

    Responder
  2. Poderiam informar de onde são os tijolinhos brancos? São lindíssimos!!

    Responder
  3. Oie! Amei o apê! Fotos lindas! Sabe de onde é a rede… quero uma pra chamar de minha!

    Responder
    • Oi, tudo bem?
      Demais o apto né? Acho que você encontra redes assim na loja Collector. Depois dá uma olhada no site deles. Beijos

      Responder
  4. Oi meninas!
    Amei o apartamento, uma energia bem tranquila e tudo de muito bom gosto.
    Sabem dizer de onde é este espelho do banheiro? Vi que vocês indicaram um semelhante ali no final, mas achei esse super bonito e queria ver se encontro.
    Obrigada!

    Responder
    • Oi Lisia, tudo bom?
      Na verdade, esse espelho foi feito pela moradora e pelo namorado, então é peça única mesmo. rs
      Beijos

      Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa