Identidade própria | Capítulo 1

Uma decoração moderna e criativa inspirada no estilo industrial

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio.

Quando se conheceram a arquiteta gaúcha Lisea Kasper e o publicitário paulista Edu Monteiro não imaginavam que um dia construiriam um lar juntos, porém após um ano driblando a distância ela se mudou de vez para São Paulo e eles marcaram o casamento. O primeiro endereço do casal ia de encontro ao momento que viviam: era um loft moderno, de pé-direito duplo, totalmente integrado, com espaço de sobra para acomodar os amigos e uma suíte envidraçada no mezanino. Sim, o lugar era incrível, mas quando chegou a hora de aumentar a família eles perceberam que trocar de apartamento seria inevitável.

Apaixonados pelo bairro de Pinheiros, Lisea e Edu não quiseram abrir mão da boa localização, por isso concentraram as buscas por um novo imóvel nas redondezas do antigo loft: “Pudemos acompanhar de perto as transformações da região, como o surgimento de novos comércios e muitos restaurantes. Além disso, estamos em um ponto de fácil acesso, o que nos permite evitar o trânsito intenso.”, revela a moradora. Inspirada por seu avô, que nas horas vagas atuava como consultor imobiliário, e guiada pelo próprio background em arquitetura, Lisea levou em consideração diversos fatores antes de arrematar o apê. A insolação, a ventilação cruzada e a paisagem foram alguns deles – não à toa, a sala de estar fica bem na altura da copa das árvores e tem vista para o pôr do sol.

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-02

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-03

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-04

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-05

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-06

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-07

Mudar de casa e não investir em uma reforma é algo praticamente impossível para alguém que trabalha nesse ramo, por isso a arquiteta encarou diversas alterações estruturais e aproveitou para deixar os espaços bem adequados à rotina da família. Muitas paredes vieram abaixo para que o living pudesse abraçar várias funções ao mesmo tempo, como home theater, sala de jantar e local para receber as visitas com o maior conforto.

Distribuído em torno da ‘caixa’ de alvenaria onde fica o elevador principal, esse ambiente ainda conta com áreas pensadas especialmente para a pequena Sofia, filha do casal de apenas 3 anos. Além dela, os amigos, adultos ou não, aproveitam o painel de lousa para anotar recados ou deixar esboços, então a brincadeira já virou uma tradição. Interessado por decoração, o marido Edu não só opina no assunto – ele também se envolveu na concepção de cada cômodo, incluindo uma adega para vinhos que ainda está em fase de execução.

Os moradores não se limitam a esse ou aquele estilo, porém existem alguns que os atraem mais, como o industrial. De uma viagem a Paris veio a inspiração para o piso de madeira desgastada em padrão escama de peixe; dos metrôs de Nova York Lisea pegou a referência dos azulejos da cozinha que imitam tijolinhos; aí veio a ideia do tampo de aço inox na bancada da pia, o porcelanato que lembra chapas de metal, o vidro aramado que deixa parte da louça à mostra… Isso sem falar no cinza, cor onipresente no apartamento: “Gosto tanto de cinza que preciso me conter, por isso uso outros tons em detalhes pontuais. Afinal, cor traz alegria e vida!”.

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-08

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-09

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-10

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-11

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-12

Quando o assunto é mobiliário a arquiteta confessa ter uma quedinha por peças limpas e funcionais ou de veia modernista, como os produtos escandinavos e os clássicos do design brasileiro. Graças à profissão Lisea pode extravasar a vontade de criar móveis, já que em seu escritório Estudio KA ela e a sócia, Lara Amaral, projetam desde intervenções estruturais até painéis e armários de marcenaria. Outra experiência legal que ela teve nessa área foi durante o curso de design estratégico no IED, Istituto Europeo di Design, onde fez parte de uma equipe multidisciplinar que desenvolveu móveis com pegada cenográfica – atualmente um deles fica exposto em um trecho do living.

Com talento para garimpar, o casal também aposta em achados únicos para trazer personalidade à decoração. Um ótimo exemplo são as luminárias pendentes sobre a mesa de jantar, encontradas em um antiquário surpreendente em Ibiraquera, litoral de Santa Catarina. Por coincidência eles acharam uma versão em acrílico amarelo em uma loja no Bixiga, que segue o mesmo conceito e foi produzida na mesma época. Agrupados, os três deixam o ambiente mais divertido e com ares vintage.

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-13

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-14

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-15

decoracao-cinza-industrial-historiasdecasa-16

Mesmo pertencendo a um prédio antigo, o apartamento de Lisea, Edu e Sofia foi criado praticamente do zero – tudo para que refletisse ao máximo a bagagem cultural, as crenças e os valores de cada um. “Nossa casa foi feita para receber e isso faz dela um lar. Ao reunirmos aqui nossos amigos estimulamos essa troca e isso só nos acrescenta.”.

Que tal conhecer o restante do apê? Clique no ‘Continua’ abaixo e leia o Capítulo 2:

Continua-final

Fotos por Alessandro Guimarães

Deixe seu comentário 16 Comentários

  1. Eu AMO o trabalho que vocês desenvolvem aqui. Dá vontade de participar dessas experiências pessoalmente! Parabéns.

    Responder
    • Oi Isabelle!!! Eba… ficamos lisonjeadas com o seu comentário.
      Obrigada por acompanhar o Histórias com carinho 🙂
      Beijos

      Responder
  2. oi! gosto muito da proposta do blog, mas, vcs poderiam postar uma decoração que integrasse as pessoas ao ambiente. essa coisa fotos perfeitas, sem ninguém aproveitando a beleza do local é cansativo.E quem sabe começar a postar decorações em bairros mais simples não alto padrão.Quem sabe um especial dentro de comunidades…tá na moda!

    Responder
    • Oi Anna, tudo bom?
      Obrigada por acompanhar o blog! 🙂
      Realmente temos a vontade de trazer um pouco mais “do morador” para as fotos. Nessa matéria específica acabamos não fazendo o retrato da família, mas normalmente fazemos.
      Acabamos encontrando as casas muito por indicação – um morador indica o outro – então por isso às vezes nos concentramos no mesmo bairro, mas nada impede de variarmos!
      Valeu a dica! Beijos

      Responder
  3. Adorei esse sofá! Qual a marca?

    Responder
  4. Lindo o apartamento, amei o tapete de bezerro.

    Responder
  5. Olá! Lindo o apartamento! De onde é o carrinho de chá que está na sala de jantar?

    Responder
  6. ola, por favor me diz cor do rejunte no azulejo preto da cozinha? por coincidência, é o mesmo que apliquei, amei esse efeito daqui e queria tambem, será que cinza (qual?) ou preto? o pedreiro só está no aguardo disso pra concluir, estou muito feliz
    muito obrigada,

    Responder
    • Oi Kelen, tudo bom?
      Infelizmente não temos essa informação do rejunte, porém nossa sugestão é que você use um cinza grafite, não muito claro para disfarçar a sujeira.
      Boa sorte! Beijos

      Responder
  7. No banheiro é papel de parede? Qual o piso da cozinha???

    Responder
  8. Boa noite, qual o nome do mdf cinza utilizado na cozinha?? Ficou lindo

    Responder
    • Oi Ana!
      Infelizmente não temos o código ou nome desse tom de cinza, porém vale a pena você mostrar essa foto para o seu marceneiro. De repente ele consegue chegar em um resultado similar! Boa sorte…
      Beijos

      Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags