Um apê sem barreiras | Capítulo 2

Após a reforma o imóvel antigo se transformou por completo

A publicitária Diana Junqueira Leite e o fotógrafo Ulisses Barbosa tinham um sonho: ter uma casa que fosse ao mesmo tempo gostosa para descansar, agradável para receber os amigos e inspiradora para trabalhar. Tudo isso se tornou realidade com o apartamento que compraram alguns anos atrás, reformado pela irmã da moradora, a arquiteta Renata Leite, e decorado com muito garimpo. A ausência de paredes e portas, tanto nos ambientes quanto nos armários, traz uma sensação de liberdade que se traduz em cada detalhe. Ontem publicamos o Capítulo 1 dessa história, então clique AQUI se ainda não leu!

O tema decoração sempre esteve entre os principais interesses de Diana, mas foi apenas na época da reforma que ela se envolveu intensamente com esse universo – e se apaixonou ainda mais! Por conta disso, sua vida profissional ganhou novos rumos. Do trabalho como planner em uma agência de publicidade ela passou a atuar com direção de arte e consultoria para marcas de moda e lifestyle. Em paralelo, Diana se juntou a duas amigas para lançar o Mercadinho Design, um marketplace de móveis e objetos novos e usados que conecta pessoas em busca de peças únicas e cheias de histórias de afeto. Mais do que um ponto de venda, o site é um ponto de encontro cuja filosofia é a de que tudo pode ser reaproveitado e restaurado.

23-decoracao-cozinha-aberta-integrada-parede-vermelha-prateleiras

24-decoracao-cozinha-aberta-parede-tijolinho-branco

25-decoracao-cozinha-aberta-bancada-nicho-temperos

22-decoracao-cozinha-aberta-integrada-parede-vermelha-prateleiras-retrato

26-decoracao-cozinha-aberta-bancada-nicho-temperos

Após a obra a cozinha realmente se transformou no coração da casa e passou a ser uma extensão da área social, então Diana preferiu evitar os azulejos convencionais e adotou prateleiras de madeira, piso de cimento queimado e luminárias descoladas. Como todos os outros cômodos do apê, ela foi montada de forma espontânea, conforme o casal ia vivendo e sentindo as necessidades do dia a dia. Os alimentos e louças, por exemplo, ficam sempre à mão, emoldurados pela vibrante pintura vermelha na parede de fundo – muitas dessas louças foram trazidas de viagens, por isso é um orgulho para os moradores vê-las expostas com tanto destaque. Outro detalhe que leva em conta a praticidade e de quebra deixa a decoração mais charmosa é a hortinha com temperos frescos instalada em um nicho recortado na bancada de aço inox, sinônimo de refeições mais saudáveis e saborosas.

30-decoracao-cozinha-parede-vermelha-tijolinho-mesa-rustica

27-decoracao-cozinha-aberta-integrada-parede-vermelha-prateleiras

28-decoracao-cozinha-parede-vermelha-suporte-inox

29-decoracao-cozinha-aberta-bancada-inox-temperos

31-decoracao-mesa-jantar-buffet-amarelo-lavabo-porta-correr

32-decoracao-mesa-jantar-buffet-amarelo-lavabo-porta-correr

Antes de substituir as paredes do quarto por longas cortinas, Diana e Ulisses pensavam em instalar um painel que funcionasse como divisória, porém a sensação de aconchego e leveza que o tecido traz acabou os convencendo a manter o vão completamente aberto. Essa solução simples valoriza a amplitude do imóvel e favorece a comunicação entre o casal. Para que o espaço não entrasse em conflito com o estilo usado na sala, eles mantiveram pintura, móveis e acessórios em tons neutros e suaves. “Para mim o quarto tem que ser um lugar de paz e harmonia. E foi o que conseguimos. A claridade que ele recebe com os raios de sol pela manhã e à tarde deixa o ambiente aquecido e acolhedor durante todo o tempo.”.

A poltroninha antiga, posicionada em frente ao banheiro com paredes de vidro, é um dos grandes achados da família da moradora. Garimpada pelo primo de Diana, a peça faz par com uma poltrona idêntica que fica no apartamento de Renata: “Restauramos as duas, uma para cada, então o móvel acaba simbolizando o nosso vínculo.”, explica. O banheiro do casal, que pode ou não ficar exposto, traz piso de ladrilhos hidráulicos amarelos e bancada de madeira para complementar a aura vintage do cômodo.

33-decoracao-quarto-cortina-divisoria-portas-branco

39-decoracao-quarto-parede-quadros-detalhes

34-decoracao-quarto-banheiro-cortina-parede-vidro

35-decoracao-quarto-banheiro-cortina-parede-vidro-comoda

36-decoracao-quarto-comoda-quadros-fotografia-detalhes

38-decoracao-quarto-penteadeira-ganchos-colares-tijolinho

Diana morou em apartamento sua vida toda, mas sempre aproveitou muito os sítios de seus familiares no interior; já Ulisses cresceu em uma casa com árvores, quintal e espaços bem amplos, por isso ambos sabiam da importância de cultivar plantas, tirar proveito da luz natural e valorizar o estado original dos materiais. O casal acredita que a casa é um lar quando tem a alma de quem mora nela e quando deixa de ser guiada pelos objetos e móveis e passa a transparecer uma visão de mundo.Nossa visão é aberta ao novo, dinâmica, criativa, plural e familiar, e isso aparece em cada detalhe. Gostamos de ter uma decoração que faça sentido por ser afetiva ou por ter coisas que sejam usadas por nós. Não temos peças meramente decorativas, tudo aqui tem uma utilidade ou uma relação com a nossa vida.”.

fim-final

Fotos por Rafaela Paoli, do Estúdio Pulpo

Deixe seu comentário 4 Comentários

  1. Aff! Coisa linda!

    Responder
  2. <3 <3

    Responder
  3. Muito bonito o apê!!!! Adorei a decoração dele!

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags