DaHorta + Branco Design

Duas marcas criativas que dividem o mesmo ateliê em Pinheiros

A decoração faz parte do nosso dia a dia, por isso conseguimos enxergar ideias interessantes em quase todo lugar, inclusive em ambientes de trabalho. Depois de perceber que esses espaços também tinham suas histórias para contar, lançamos a coluna POR AÍ. Além de mostrar onde pessoas talentosas produzem suas criações, vamos falar sobre suas carreiras… 

Duas amigas, dois trabalhos criativos e um só espaço. Foi quase por acaso que Marina Coutinho, criadora da marca DaHorta, e Natalia Fischer, ilustradora e idealizadora da Branco Design, passaram a dividir um ateliê charmoso em Pinheiros. Elas se conhecem há alguns anos e têm muitos amigos em comum, por isso sempre se esbarravam nos encontros da turma. Papo vai, papo vem, as duas perceberam que poderiam fazer algo juntas – então por que não começar compartilhando o mesmo endereço?

“Essa experiência tem sido muito boa, porque é como dividir o espaço com alguém que vê o seu negócio de fora e que traz opiniões e referências. Alguém que te estimula, sem estar viciado. Compartilhar o dia a dia, conversar sobre outras coisas ou contar com um apoio quando não se está em seu melhor dia faz toda a diferença”, elas falam. Sem muita regra, os produtos das duas marcas são expostos lado a lado – os vasos com arranjos e temperos de Marina e os quadrinhos e itens de papelaria desenvolvidos por Natalia.

DaHorta

Marina é formada em Comunicação e sempre trabalhou em agências de publicidade, até que em certo momento ela sentiu crescer a vontade de criar alguma coisa diferente. “Nessa época a DaHorta era algo que existia na minha cabeça e em que eu acreditava, mas ainda não tinha nenhum conhecimento técnico fora a minha própria experiência e as coisas que ia testando em casa sozinha. Aos poucos a ideia foi florescendo em mim, fui acreditando mais e comecei a buscar cursos que pudessem me ajudar a entender melhor como lidar com as plantas”, ela diz.

Com a ajuda de amigos, conhecidos e até mesmo de seus antigos chefes, a publicitária foi tirando os planos do papel e logo a marca tomou forma. A princípio Marina montava apenas hortinhas com ervas e temperos, porém os cursos que frequentou abriram sua cabeça para outras opções de plantas, como as suculentas, que também estão sempre presentes em seus arranjos.

“Eu cresci em uma família que gosta de receber as pessoas em casa, que cozinha muito bem e que me ensinou muito sobre cultivar as amizades e os bons momentos. Isso tudo influenciou o surgimento da marca. Com o tempo cresceu em mim a questão do cultivo afetivo, que é o desejo de cultivar os bons momentos, de se doar para os outros… e isso se traduziu nas plantas e na DaHorta, meu projeto de vida”.

Branco Design

Natalia é formada em Publicidade e Propaganda, mas sempre se interessou mais pela parte da criação, por isso ela emendou o fim da faculdade com um mestrado de Design Gráfico em Barcelona. Após oito meses absorvendo mil e uma referências de fora, ela voltou ao Brasil e decidiu abrir a Branco, uma marca de estamparia e papelaria e também uma agência de design. “O começo é difícil, mas ao mesmo tempo é muito gostoso sentir a liberdade de criar tudo aquilo em que a gente realmente acredita, além de ver meu processo de evolução tanto criativo como de empreendedora. Sempre temos algo para aprender”.

A designer não se define em apenas um estilo, afinal em sua área é importante ser flexível e trabalhar com diversas estéticas, mas suas peças têm traços simples, minimalistas e com cores suaves e discretas. “Acho que os meus produtos e os produtos da Marina sempre combinaram muito, talvez porque tenham a mesma delicadeza. Além disso, temos gostos muito parecidos, então acho que tudo acaba casando”, ela explica.

4 ideias de decoração do ateliê

1. Parede de lousa: Logo na entrada do espaço a parede de lousa recebe os clientes com uma arte linda desenhada pelo pessoal do Na Lousa. Segundo as amigas, a estampa foi estudada para que representasse as duas marcas em um só desenho.

2. Caixas de vinho como nichos: Para expor os produtos sem gastar muito com marcenaria, Marina e Natalia apostaram no improviso e transformaram caixotes de vinho de tamanhos variados em nichos e prateleiras – o resultado fica descolado e rústico ao mesmo tempo.

3. Parede de cortiça: Desde o começo a dupla queria revestir a parede do escritório com placas de cortiça. Assim as referências, lembranças e projetos estão sempre ao alcance dos olhos e de quebra o espaço fica mais bonito e jovem.

4. Peças soltas e ‘fáceis de levar’: Apesar de adorarem o espaço, Marina e Natalia sabem que talvez ele não seja o endereço permanente de suas marcas, por isso quando precisam comprar algo novo elas sempre se preocupam em escolher itens que possam ser levados para outros lugares caso se mudem.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Gisele Rampazzo

Deixe seu comentário 2 Comentários

  1. Muito linda a matéria e o ateliê. Adorei os arranjos, principalmente esse último pendurado de cerâmica.
    Agora, sempre quis fazer uma parede de cortiça no meu escritório… sabe onde consigo encontrar esse material?
    Beijos e parabéns pelo site maravilhoso!!!

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Por Aí

Tags