Fusão de culturas | 4 boas ideias

Apartamento que une design brasileiro, inspiração mexicana e peças orientais

Ana tem um jeito todo particular de misturar referências – seja na decoração de seu apartamento ou nas peças que desenvolve para sua marca de roupas. Essa estética marcante aparece nas estampas étnicas de almofadas e roupas de cama, nas cores inusitadas da marcenaria, nos móveis herdados da casa de seus pais, em souvenires vindos da Ásia e no clima aconchegante do apê. Completando esse cenário vibrante, entram em cena boas soluções de arquitetura adotadas na reforma. Ideias que, de repente, também podem inspirar mudanças aí na sua casa. Quer saber mais? Então veja algumas dicas a seguir.

1. Fechamento de vidro na parede: Durante a reforma, a cozinha diminuiu de tamanho para que a sala ficasse mais ampla. Porém, ao invés de criar uma parede convencional como divisória entre um cômodo e outro, o arquiteto André Vainer propôs um fechamento de vidro transparente no topo da parede. Dessa forma, a cozinha recebe luminosidade, mas sem ficar exposta para quem está na sala.

2. Painel decorativo de azulejos: Você sempre quis ter azulejos decorados em casa, mas não quer enfrentar quebra-quebra e também não quer gastar muito? Uma alternativa interessante é criar um painel decorativo de azulejos em uma parede lisa, como foi feito na sala de jantar de Ana. O revestimento forma uma espécie de quadro e pode ser aplicado sem muita bagunça.

3. Estante horizontal sob a janela: Dependendo do desenho, as estantes verticais podem ser móveis com visual pesado e que comprometem uma parede inteira. No caso desse apê, onde era preciso uma grande peça para guardar muitos livros, a saída foi aproveitar a área sob a janela da sala para instalar uma estante horizontal. O móvel não bloqueia a entrada de luz e não impede o uso normal da janela por ser estreito.

4. Tecidos trazidos de viagem: Um dos grandes baratos do apartamento da estilista são os tecidos usados na confecção de roupas de cama ou capas de almofadas e travesseiros. A maioria deles foi comprado no exterior, em viagens feitas pela moradora, então além de originais, eles ainda carregam boas lembranças e apresentam diferentes técnicas de fabricação.

Fotos por Rafaela Paoli, do Estúdio Pulpo

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa

[instagram-feed]