Apartamento pequeno com espaços otimizados

Amplitude, luz natural e ar minimalista em um apê de 52m²

O lar de Caio é praticamente um híbrido entre casa, loft e apartamento. Ele lembra uma casa porque fica no último andar de um prédio baixinho, então tem pé-direito alto, tesoura de madeira aparente e janelas na altura das árvores. Ao mesmo tempo, o lugar revela algumas características de loft, como o mezanino na sala e os ambientes abertos, com poucas divisórias. Mas, na verdade, ele é mesmo um apartamento de 52m² transformado de maneira inteligente e inspiradora por Anna Juni, Enk te Winkel e Gustavo Delonero, do Vão Arquitetura. Com muito branco, móveis compactos e uma dose de minimalismo, o apê ganhou amplitude e muito conforto.

O morador também é formado em arquitetura, porém trabalha já há bastante tempo com exposições de arte contemporânea. Caio conheceu o pessoal do Vão na faculdade, então quando chegou a hora de reformar sua casa, ele não teve dúvidas de quem chamaria para tocar o projeto. “Somos bons amigos. Já conhecia e confiava no trabalho deles, tanto no gosto e criatividade quanto no profissionalismo”, ele conta. De fato, esse encontro deu muito certo.

O que mais chamou a atenção de Caio quando ele conheceu o apartamento foi a possibilidade de ter um pé-direito alto. Na época, um antigo forro escondia a estrutura de madeira do telhado, porém ele já imaginava como o apê ficaria depois que as alterações fossem feitas. Outro ponto importante na reforma era mudar a planta original: antes, a sala e o quarto eram integrados, mas isso não funcionaria no dia a dia do morador porque ele queria mais privacidade, então essa foi uma das principais mudanças no projeto. O novo layout inverteu a posição dos cômodos, garantindo uma otimização máxima de espaço.

“Os arquitetos propuseram uma planta que inseria o quarto onde antes ficava a copa. Ela, por sua vez, foi integrada à sala, deixando a área social muito mais aberta e iluminada. Aproveitamos o pé-direito para criar uma área extra – um pequeno mezanino – em cima do volume onde agora está o quarto”, Caio explica. Nesse bloco que esconde o cômodo, também sobrou espaço para embutir um armário alto que serve para armazenamento e camufla uma área de serviço enxuta, com direito até a um tanque ‘secreto’.

Apesar de desde o início ter imaginado como gostaria que o apê ficasse, Caio diz que foi essencial contar com a ajuda dos amigos arquitetos para que os planos saíssem do papel. “Eu tinha ideias próprias e visualizava espacialmente os elementos que queria, mas era fundamental trazer profissionais para, além de desenhar, planejar e tocar tecnicamente a obra, resolver a planta com as demandas que eu buscava, trazer ideias diferentes, detalhes de acabamento, composição de elementos, etc.”, ele fala. Realmente, quatro cabeças pensam melhor do que uma – e esse apartamento é prova viva.

Fotos por Gisele Rampazzo

Onde Encontrar

Peças inspiradas nessa história

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 10

  1. Muito massa! Adorei!

    Responder
  2. oi, gente! acompanho o histórias de casa há um tempão e amo as matérias. a única coisa da qual sinto falta na postagens é uma planta baixa dos apês/casas. talvez não seja o foco de vocês trazer uma visão mais técnica, mas como arquiteta eu acharia ótimo pra poder compreender mais os projetos, principalmente quando não são postadas fotos de todos os cômodos.

    Responder
    • Oi Raisa, tudo bom?
      Que legal que segue o blog faz tempo! Ficamos super felizes. 🙂
      Outros leitores comentaram que seria interessante se tivéssemos as plantas, mas na maioria dos casos nem os próprios moradores têm. E realmente nossa visão sobre as casas não é tão técnica. Mas felizmente no caso desse apto em especial, você consegue ver a planta aqui: http://vao.arq.br/uploads/7/0/5/6/70568217/vao_ap-antonio-bicudo.pdf
      Beijos

      Responder
  3. Não canso de navegar aqui no Histórias de Casa,amo cada cantinho que vocês mostram,casas reais,me inspiro demais,obrigada.

    Responder
  4. Boa tarde!
    Gostei da Luminaria de chao vermelha!
    Poderiam me indicar onde comprar?

    Obrigado,

    JC

    Responder
    • Oi João, tudo bem?
      O morador comprou em um dos antiquários da Praça Dom Orione, ao redor da feirinha do Bexiga, em São Paulo. De repente você encontra por lá. Beijos

      Responder
  5. oi, adoro o histórias de casa, conheci há pouco tempo, mas já fico ansiosa aguardando novas histórias. minha casinha tá ficando linda, com as inspirações que encontro aqui.

    Responder
    • Oi Neire, tudo bom?
      Eba! Que legal que descobriu o blog e está gostando. Ficamos super felizes.
      Espero que encontre muuuita inspiração por aqui mesmo. Publicamos posts novos de segunda a quinta, toda semana, então o que não falta é conteúdo, hehe.
      Beijos

      Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa