Antes e Depois | Porta de serralheria

A porta nova deixou a decoração mais bacana e ainda trouxe luz natural

Nós respiramos decoração todos os dias e vivemos cercadas de referências legais aqui no blog, então era inevitável que nossa casa se transformasse em um lugar para testar ideias também. De tanto mudar aqui e ali, decidimos compartilhar nossas aventuras e reformas com vocês. Acompanhem!!!

Hoje sou eu (Bruna) quem vai compartilhar um pouquinho das mudanças que fiz na decoração nos últimos tempos. Moro no meu atual apartamento há quase três anos, mas não cheguei a reformá-lo por completo na época em que foi comprado, então eu e meu marido ainda estamos fazendo algumas melhorias aqui e ali. Lembro bem que quando visitei o apê pela primeira vez, adorei o piso de tacos original e a luminosidade na sala, mas a porta de correr antiga que se abria para o corredor logo me incomodou.

Ela era uma porta de correr pintada de branco, com dois recortes verticais com fechamento de vidro – algo que me parecia muito antiquado. Para completar, o acabamento da pintura deixava a desejar e a porta era um tanto barulhenta. Sem contar que acabava estragando a decoração da sala, pois era um elemento que destoava bastante do nosso estilo. Vivi nesse dilema decorativo durante dois anos, mais ou menos, até que finalmente decidi substituir a porta e fazer esse investimento.

 

ANTES

De início, minha ideia era fazer uma porta de correr de marcenaria, pois como é algo mais comum, foi o que me veio à mente primeiro. Por sorte, nessa mesma época nós fomos fotografar o apartamento da Nabila, do Estúdio Minke, aqui para o blog, e no dia das fotos eu me encantei pela porta de correr de serralheria e vidro que ela tinha na cozinha. Aí pensei: por que não fazer algo nessa linha? Como no meu caso a passagem para o corredor fica ao lado do painel da TV (que já é de marcenaria), fiquei com medo de misturar madeiras ou de deixar tudo muito parecido, então essa solução de serralheria pareceu perfeita.

Depois de fazer o orçamento e bater o martelo, o primeiro passo seria retirar a porta antiga. Mas aí me dei conta de outra questão importante: meu corredor tem um armário dupla face que já existia quando compramos o apê. Parte dele se abre para a cozinha, a outra parte se abre para o corredor mesmo. O problema é que esse armário era de madeira – uma madeira escura e gasta, que também me desagradava muito. Como a nova porta seria de vidro, essa parte feia da casa estaria sempre à mostra, então tive que fazer mudanças ali também. É a velha história das reformas: uma coisa puxa a outra e quando você vê, já está mexendo em tudo.

Eu não podia gastar muito, então trocar o armário estava fora de cogitação, por isso decidi pintá-lo com duas cores – também inspirada por uma matéria do blog, essa AQUI. O pintor lixou bem a madeira antes de aplicar a tinta, e usamos tinta própria para madeira para que a fixação fosse boa. Outra coisa que fiz foi trocar a luminária antiga. Era um modelo bem antiquado também, e eu odiava. Então colocamos um pendente simples com bocal de concreto, deixando o fio mais curto para não atrapalhar a passagem ou ofuscar a vista. Ufa! Com esses ajustes o corredor poderia ficar à mostra sem problemas.

 

DEPOIS

Aí sim chegou a hora de retirar a porta antiga! Depois de tanto tempo vivendo uma relação de desamor com ela, senti um baita alívio quando finalmente saiu. O engraçado é que só depois notei como essa porta + o armário de madeira deixavam o corredor escuro! Foi impressionante ganhar essa luz natural, que considero tão importante em uma casa.

Tudo parecia correr bem e a instalação da nova porta foi agendada, porém aí vieram os perrengues de reforma. Foram necessárias ao todo 4 visitas da serralheria para que a porta finalmente ficasse do jeito que eu queria. Na primeira vez, tivemos a desagradável surpresa de descobrir que a parede não aguentava o peso da porta – as paredes do meu prédio são frágeis mesmo, mas eu tinha me esquecido desse fato até então. A equipe de instalação precisou voltar com um tipo de produto específico para reforçar o furo, e aí deu certo. Mas surgiu um novo problema! A porta ficou pesadíssima, parecia que não corria direito no trilho. Então eles tiveram que retornar uma terceira vez para trocar as roldanas no trilho, substituindo por um modelo que corre mais fácil. Ufa! Agora sim estávamos quase lá. Ainda foi preciso uma última visita para fazer arremates nas laterais do trilho e acabamento na pintura, mas no fim das contas, deu tudo certo e ficamos bem felizes com o resultado.

 

Importante mencionar:

* A instalação faz bastante sujeira. A porta vem pronta para colocação, porém é preciso cortar arremates, pedaços do trilho e etc. no local, e isso gera um pó escuro de ferro que se espalha facilmente pela casa. Fora o pó dos furos na parede. Mas nada que uma faxina não resolva.

* Outra coisa que tive que fazer aqui em casa foi pintar a parede 2 vezes – a primeira porque a antiga porta havia deixado uma marca encardida na pintura branca, a segunda porque o pessoal da instalação inevitavelmente acabou manchando um pouco a tinta durante a colocação.

* Vale comentar com a serralheria, antes de agendar a instalação, a possibilidade de ter que fazer adaptações no local – como essa troca de roldanas, ou esse produto para reforçar o furo, etc. Se a equipe da serralheria vier mais preparada no dia, com peças de reserva e produtos necessários para driblar os inconvenientes, você se poupa do stress de ter que agendar 4 dias diferentes para fazer um único serviço. Por sorte eu trabalho em casa, então para mim não é tão problemático, mas ainda assim sujar a casa 4 vezes não foi nada legal.

* Precisamos tirar um pedacinho do rodapé para que a porta ficasse bem rente à parede. E pedi para o serralheiro fazer um perfil em U no piso para a porta encaixar certinho e não ficar balançando quando está fechada.

ANTES & DEPOIS: TIRA-TEIMA

Como ter uma porta de serralheria?

Para mim, valeu à pena fazer essa mudança. Além de deixar a casa mais bonita, a porta de vidro trouxe luz natural e uma sensação de integração maior em relação aos outros espaços. No meu caso, o objetivo não era trazer privacidade, e sim conseguir isolar a sala quando necessário – como tenho 3 gatos, gosto de reduzir o acesso deles à sala durante à noite ou quando não estamos em casa, por exemplo, então realmente era fundamental ter uma porta.

Cabe a você decidir se essa ideia funcionaria na sua casa também, mas para ajudar a sanar possíveis dúvidas, batemos um papo com as arquitetas Camila Stump e Nabila Sukrieh, do Estúdio Minke. Veja abaixo o que elas responderam sobre o tema:

Quando é mais indicado usar uma porta de serralheria?

Estúdio Minke: Podemos dizer que fica, sim, a critério do morador. Gostamos de usar serralheria em caixilhos que ficarão em destaque no apartamento. Eles normalmente carregam um estilo mais industrial, um pouco retrô e também tem a possibilidade de serem feitos com um perfil bem fino, deixando o design mais interessante e esbelto do que uma peça em marcenaria.

O que é mais caro? Serralheria ou marcenaria?

Estúdio Minke: A serralheria normalmente acaba ficando mais barata em termos de custo de material, mas com certeza dá mais trabalho para executar. É um serviço bem bruto, tem que ser usado na medida e forma certas.

A serralheria tem limitações quanto ao tipo de abertura da porta? Além da de correr, que outros tipos podem ser feitos com esse material?

Estúdio Minke: Os perfis em aço e ferro são bem mais pesados que perfis em madeira, então é importante avaliar o tamanho da peça para viabilizar a funcionalidade. Se for uma porta muito grande, pode ficar pesada demais e acabar não funcionando muito bem. Portas de abrir ficam muito bonitas em serralheria se tiverem uma paginação de vidros interessante, portas camarão, porta balcão… é tudo uma questão de escolha. Como a serralheria é algo muito artesanal, tudo é possível, é soldado, lixado, pintado, a questão é realmente viabilizar o modelo e ver se será funcional em termos de trilhos, peso, isolamento, etc.

Portas de serralheria e vidro isolam o som?

Estúdio Minke: Não exatamente. Isso depende muito da forma que foi instalada, se é uma porta de correr que deixa qualquer fresta, o som não vai ficar isolado. Se for um fechamento metálico com porta de abrir, silicones para acabamento ou vidros temperados, o ambiente vai ficando mais isolado sim. No apê St Tropez (da Nabila), temos o fechamento inteiro do banheiro na suíte em caixilhos de alumínio e vidro, o som é bastante isolado. Já na cozinha com a porta de correr, não temos isolamento nenhum.

Quais os vidros mais indicados para esse tipo de porta?

Estúdio Minke: Para portas usamos vidros comuns, laminados, mas podem ser canelados, boreal, leitosos… tem modelos diferentes muito legais para serem explorados! Para box de banheiro, é indicado sempre usar o temperado.

De que outras maneiras vocês costumam usar serralheria nos projetos?

Estúdio Minke: Usamos bastante também para mobiliários que desenhamos – estantes, armários, prateleiras de cozinha, cristaleira, mesa de centro… as opções são infinitas. A grande vantagem da serralheria é que ela pode ser muito flexível: pode ser usada em chapas lisas, perfuradas, dobradas, perfis tubulares redondos, quadrados, canaletas, perfil ‘L’, perfil ‘T’… e tudo isso em dimensões e espessuras diferentes e com acabamentos diferentes: foscos, brilho, semi brilho, epóxi, latão… Em contrapartida, é um material muito bruto. Apesar do resultado final ficar bem delicado, o processo é bem artesanal, soldas, chumbamentos, ferramentas mais pesadas, lixas pesadas… é fundamental ter a assessoria de algum profissional para saber bem qual deve ser o resultado final e com quais especificações seguir.

.

Ainda ficou com dúvidas? Então mande sua pergunta aqui nos comentários do post!

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia / O arranjo incrível é da Ana Attab, do Varanda Flores

Onde Encontrar

Peças inspiradas nessa história

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 16

  1. Oi,
    poderia indicar a serralheria?

    Obrigado.

    Guilherme

    Responder
    • Oi Guilherme, tudo bom?
      Fiz o serviço com uma serralheria de São Paulo que se chama Artplan. Não diria que o atendimento e o serviço são os melhores do mundo, por isso não coloquei no texto, mas vale orçar para saber mais.
      Beijos, Bruna

      Responder
  2. Olá! Adorei a matéria! Veio em ótima hora, pois tenho uma porta bem parecida entre a sala e a cozinha e estava mesmo pensando em trocá-la por uma de serralheria…

    Responder
    • Oi Sabrina, tudo bom?
      Que legal!!! E que coincidência hein?
      Aqui em casa valeu a pena. Mudou muito o visual da sala. Agora sim gosto de olhar pra porta!!! Hahaha
      Beijos e boa sorte nas reformas

      Responder
  3. Que linda ficou!!!! Faz um tour pela sua casa!!!! Tão linda! <3

    Responder
    • Oi Carol!
      Oba, obrigada… Realmente a porta fez muita diferença.
      Aos poucos vamos mostrar mais detalhes da casa nesses Antes e Depois, hehe… 🙂

      Responder
  4. Ficou maravilhosa Bruna!

    Responder
  5. Amei a mudança

    Responder
  6. Ficou muito bacana !!! Queria saber de onde é a mesa de jantar

    Responder
    • Oi Ana, tudo bom?
      Legal que gostou! Sou suspeita, mas também curti, hahaha. A mesa de jantar é do Fernando Jaeger. Mas não sei se eles ainda vendem esse modelo. De qualquer forma, vale falar que é uma mesa pequena, normalmente usada em home office. Mas como meu apto é compacto e moramos em 2 pessoas, achei uma boa escolha pra não atravancar a sala. Beijos!

      Responder
  7. adorei a mudança e amo o site de vocês!! Queria saber se tem algum post com fotos do apê todo da Bruna Lourenço. Obrigada!

    Responder
    • oi Jéssica, tudo bem? oba!!! que lindo saber que curte o blog, ficamos felizes… 🙂 ainda não publicamos o apto completo da Bruna porque vamos mostrar aos poucos nessa coluna do Antes e Depois, hehe

      Responder
  8. Amei a ideia
    ! Continuarei acompanhando!

    Responder
  9. Estou in love pela porta de serralheria! Me indica o contato do serralheiro? Pq usou vidro texturizado só na parte de baixo?(curiosidade)

    Responder
    • Oi Evy, tudo bom?
      Realmente ficou muito mais legal com a porta de serralheria. 🙂
      A empresa que contratamos chama Artplan, mas depois dá uma lida no texto, porque tivemos alguns probleminhas na instalação.
      A escolha do vidro foi estética mesmo, achei que ficaria bonito usar 2 tipos de vidro e adorei como ficou.
      Beijos

      Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa