Decoração com identidade própria

Cantinhos com muita história e detalhes delicados no apê de Flávia Ribeiro

A fotógrafa Flávia Ribeiro, criadora do blog Vida de Amora, se mudou para São Paulo há 8 anos e desde então vive no mesmo endereço em Pinheiros. Ao longo desse tempo, a decoração da casa foi se transformando aos poucos, acompanhando naturalmente as novas fases de sua vida. “Me mudei para cá com 20 anos. Sinto que esse apartamento foi crescendo e amadurecendo comigo. É uma eterna busca pela identidade ideal e por um espaço que me represente 100%”, ela conta. Cheio de detalhes delicados e tons clarinhos que inspiram tranquilidade, o lugar prova que a moradora está realmente conseguindo traduzir seu estilo no apê.

Flávia não precisou reformar o apartamento – no máximo trocar o tom de tinta da parede colorida na sala, o que acontece de tempos em tempos. Isso porque o imóvel de 60m² é originalmente de sua tia, e ela já havia deixado tudo bem organizado em uma reforma prévia: na época, um dos quartos foi integrado à sala para tornar a área mais ampla e a cozinha ganhou um formato balcão, assim não fica tão isolada. Como a estrutura já era boa, foi fácil para Flávia se adaptar e encaixar tudo o que precisava dentro do apê. O home office, por exemplo, fica em um canto luminoso da sala e acomoda bem os apetrechos da fotógrafa.

“Tudo o que coloco aqui tem um significado para mim. Vem de algum momento legal que vivi, alguma viagem ou algum laço afetivo. De certa forma, tudo representa o que sinto e o que gosto, por isso as coisas acabam conversando e tendo um estilo único” Flávia diz. Encaixado em um nicho na estante, o rádio colorido da Gradiente é um dos objetos que resgata muitas memórias gostosas de infância. Segundo ela, todos os amigos que frequentam o apartamento comentam que também tinham o radinho e adoravam brincar com ele – quase um símbolo da geração.

Defensora do consumo consciente, a moradora também curte colocar a mão na massa ou recorrer a seus pais para ‘encomendar’ peças sob medida criadas por eles: “Tenho a sorte grande de ter pais que fazem móveis e objetos de decoração com madeira, então quando penso em algo que gostaria de ter aqui, sentamos juntos, criamos e eles fazem para mim! Assim fica ainda mais gostoso esse processo de construção de identidade e espaços”, explica. Uma dessas peças desenhadas em conjunto é o painel de madeira com pinos para montar prateleiras feito por seu pai e que serve de apoio no escritório.

A base clara da decoração não é por acaso. Como quase todos os móveis são brancos, a moradora pode brincar com os detalhes e mudar as coisas de vez em quando sem que os ambientes fiquem pesados. Flávia conta que esse foi um fator determinante para que ela conseguisse deixar o apê com esse jeito leve e pessoal. É um lar simples, prático e cheio de cantinhos que contam histórias pontuais, como a parede de quadros com o toca-discos.

“Como eu disse, tudo o que coloco aqui dentro faz parte de algum processo que vivi, então a personalidade vai se criando assim, acompanhando as minhas fases, o que foi importante para mim e o que me marcou de alguma forma. Tento fazer desse espaço um espelho do que sou e uma maneira de me comunicar com quem recebo aqui. Além disso, chegar em casa e sentir que ela te abraça e te conforta é uma sensação muito boa”.

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia

Onde Encontrar

Peças inspiradas nessa história

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa