Todos os sentidos | 4 boas ideias

Um casal que criou um lar acolhedor e com clima zen usando boas ideias

Adaptação é palavra de ordem para quem vive de aluguel. Quando Paloma e Kiko se mudaram do Rio de Janeiro para São Paulo, eles trouxeram na bagagem móveis e objetos que já possuíam e que aos poucos foram se encaixando no novo endereço. Além disso, o casal criou peças novas usando o improviso, como as mesinhas laterais de blocos de concreto que vamos mostrar abaixo. Sim, adaptação e criatividade fazem toda a diferença quando se mora em uma casa onde não é possível fazer grandes reformas. Você vive esse dilema também? Então inspire-se com 4 ideias legais extraídas da história dessa semana!

1. Mesinhas de blocos: Talvez você já tenha visto essa ideia em algum lugar, inclusive aqui no blog, mas não custa reforçar. Sabe aqueles blocos de concreto simples, desses usados na construção civil? Pois bem, eles podem virar bases para móveis de apoio, como um rack ou banco. Mesmo sem tampo, como na casa da Paloma, eles ficam bacanas. Basta encará-los como mesinhas laterais rústicas e pronto!

2. Balanço no meio da sala: A criança interior de todo mundo parece vibrar quando cruzamos com uma cadeira-balanço. Paloma encontrou esse modelo em um site de peças usadas, e logo se apaixonou. “Ela é nosso novo xodó, sempre sonhei em ter uma”, diz. Para fixá-la, o casal aproveitou a estrutura da escada, que é bem resistente, porém móveis suspensos assim também podem ser fixados direto na laje.

3. Texturas naturais na casa toda: Paloma e Kiko são apaixonados pela natureza, e para viverem felizes em São Paulo, eles precisavam buscar uma conexão maior com esses elementos. Daí veio a ideia de usar muitas texturas naturais na decoração, como madeiras rústicas, fibras, cordas… isso sem contar as plantas, é claro. Assim fica mais agradável viver em uma cidade tão urbana.

4. Ateliê multiuso: Para os moradores, era essencial ter um quarto de hóspedes para receber os amigos, porém Paloma também precisava de um ateliê onde pudesse produzir seus macramês. A solução? Fazer as duas coisas em um só cômodo. Com uma cama baixinha que lembra um sofá e uma estrutura suspensa para pendurar as cordas que usa em sua produção, a artesã equipou bem seu canto de trabalho multiuso.

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa