Como um ninho | Capítulo 1

Clima de aconchego em um apartamento repleto de cores e plantas

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio.

A definição que a francesa Violaine e o brasileiro Thiago fazem de seu apartamento é também um reflexo do que eles gostariam de ver mais no mundo: espaços abertos, sem barreiras, com bastante diversidade, onde cada um pode se sentir acolhido e agir do seu jeito… À sua maneira, o casal conseguiu criar esse pequeno mundo ideal dentro de um apê alugado na Vila Madalena, com direito à vista para o pôr do sol alaranjado todo fim de tarde. Mesmo vivendo em uma cidade tão movimentada e estressante, Vio e Thiago encontraram seu lugar de paz.

“O canto que mais gosto e que talvez melhor reflita minha personalidade é onde fica a rede-cadeira na sala. Gosto de ficar sentado ali, relaxando, sem fazer nada, só sentindo o balanço da rede e olhando para as andorinhas que sobrevoam nossa janela. É minha forma de resistir à agitação da cidade e de me sentir mais livre”, ele diz.

O casal se conheceu oito anos atrás por conta do trabalho, e seu apartamento é mais uma maneira de celebrar esse encontro. “Nós começamos a fazer trabalhos juntos e as reuniões se transformaram em almoços, os almoços se transformaram em cafés, os cafés se transformaram em jantares, e os jantares se transformaram em festas… nossas duas festas de casamento, uma de cada lado do Oceano”, lembram. A princípio Vio veio para o Brasil somente para finalizar sua graduação em Gestão da Sustentabilidade, mas o intercâmbio que era para ter durado apenas 6 meses acabou virando uma década inteira – e boa parte da ‘culpa’ é de Thiago.

“Tenho uma lembrança muito legal dos meus primeiros 6 meses em São Paulo, onde fui muito bem acolhida desde o primeiro dia e onde conheci pessoas incríveis que se tornaram amigos para a vida inteira. Desde o começo me encantei pela cultura brasileira, pela energia intensa da cidade que sempre se reinventa e, apesar de alguns desencantos do ponto de vista econômico e político, continuo apaixonada pela alegria e beleza desse país”, Vio fala.

Desde a primeira vez em que visitaram o apartamento, Vio e Thiago tiveram a (boa) impressão de terem entrado em um lugar ‘com a sua cara’ – mesmo que os ambientes ainda estivessem ocupados pelas coisas e pelo olhar dos antigos moradores, os proprietários do imóvel. Na verdade, a reforma foi feita por eles, que são arquitetos, mas Vio e Thiago se identificaram tanto que depois não mexeram em praticamente nada. Até a cor de tinta da parede da sala foi mantida, já que parecia combinar tão bem com o espaço.

“Antes de nos mudarmos para cá, morávamos em um apartamento com uma varandinha. Gostávamos muito do apê, mas não aguentávamos mais ter uma vista sufocada por prédios de todos os lados”, explicam. Para suprir a ausência da varanda e recriar o clima que havia lá, o casal buscou trazer muitas plantas para a casa, criando uma espécie de jardim interno. Até mesmo a pitangueira de estimação acabou se adaptando ao novo cenário. “Temos um carinho imenso por ela. Era uma árvore jovem que compramos para decorar nossa festa de casamento, e desde então fica seguindo a gente. Ela sofreu na mudança porque teve que ser podada para caber no caminhão e seu vaso quebrou. Tivemos medo que pudesse morrer nesse processo. Poucas semanas depois, no entanto, ela nos fez uma linda surpresa de boas-vindas ao se encher de flores”, eles contam.

A decoração, tanto nos objetos quanto nos quadros, reflete os lugares por onde cada um passou e também sua história em conjunto, em especial a paixão por viajar e se aventurar pelo mundo. As duas fotografias emolduradas acima do sofá, por exemplo, vieram de uma viagem à Cuba, um dos destinos mais mágicos que Vio e Thiago já conheceram. “Temos várias outras lembranças de Cuba espalhadas pela sala: a ilustração de um documentário, um álbum de figurinhas sobre os eventos da revolução cubana e a última garrafa de rum que ainda resiste às nossas noites de saudade tomando Daiquiri”, brincam.

Outro objeto especial que os segue faz tempo é a escultura de onça, obra de um artista Guarani, comprada depois de horas ouvindo o dono da loja contando a história de sua visita à aldeia indígena. O Thiago gosta muito da vitrola, que era de seus avós e ele acabou herdando, inclusive com alguns discos improváveis de tango, rumba e LP de cantor brega. Colocar um LP para tocar o faz imaginar a vida dos seus avós quando mais novos, curtindo um som na vitrola também. Na estante, a fotografia em preto e branco foi um presente de casamento de amigos franceses e é da época da Marguerite Duras, uma escritora que teve um papel muito importante na história da Vio. Detalhes como esses são os tesouros do casal.

“Montamos o apê pouco a pouco, seguindo a intuição e pedindo dicas para amigos de vez em quando. Assim conseguimos criar uma casa aconchegante, apesar de ela não ser nossa no papel. O que nos deixa felizes é sentir que as pessoas gostam de vir aqui e se sentem muito à vontade e bem acolhidas. Nosso apartamento é nosso esconderijo verde no meio da cidade cinza”, eles dizem. * Ei, essa matéria ainda não acabou!!! Acompanhe o restante no Capítulo 2… 

Fotos por Rafaela Paoli

CONTINUA

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 9

  1. Que casa linda!!! Adorei a luz do apartamento e essa decoração aconchegante e com personalidade. Muito bom gosto. E muito legal a história do casal… que bom que eles conseguiram encontrar esse espaço tão acolhedor.

    Responder
  2. Entendo o porquê do morador gostar tanto dessa cadeira-rede. Adoraria me balançar nessa cadeira, enquanto tomo um daiquiri e ouço um Chucho Vandés. A dúvida é ficar virado para a vista ou para esse apartamento maravilhoso. Saludos!!!

    Responder
  3. Meninas, foi muito especial fazer essa sessão de fotos com vocês! Adoramos como capturaram os cantinhos e detalhes do nosso ninho. E as fotos da Rafa ficaram incríveis!! Obrigada

    Responder
    • Oi Vio, oi Thiago, tudo bom?
      Oba!!! Que delícia. Também amamos registrar a história de vocês, o apê ficou incrível. Parabéns!!!!

      Responder
  4. As cores são fantásticas e as plantas dão um ambiente muito calmo! Adoro casas com plantas e flores

    Responder
  5. Que planta linda é essa enorme ao lado do sofá???

    Responder
    • Oi Roberto, tudo bom?
      O casal tem uma Ficus Lyrata (ou figueira-lira) no lado direito do sofá, e uma pitangueira do lado esquerdo. Eles têm talento com plantas, né? 🙂

      Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa