Um lar em Barcelona | Capítulo 2

Arquitetura tradicional e decoração com vida em um apartamento catalão

Para a diretora de arte Dolores Llorens, viver em Barcelona é fantástico. A cidade, segundo ela, é livre, cheia de coisas para fazer e, ao mesmo tempo, com muitos lugares para se refugiar quando é preciso relaxar e esquecer o mundo. “Agora no verão as ruas estão repletas de turistas, e isso a torna mais difícil, mas é compreensível que queiram vir para cá: temos arte, cultura, praia, montanha, boa comida e festas. Tudo o que se pode querer”, ela fala. No apartamento onde Dolores vive com o marido, o arquiteto italiano Marco De Togni, a movimentação de Barcelona fica do lado de fora, enquanto os espaços abertos e luminosos trazem calmaria.

Um dos ambientes mais alterados durante a reforma feita pelo casal foi a cozinha, que agora possui uma planta comprida e estreita. A moradora diz que às vezes a considera muito pequena e que preferiria ter mais gavetas para guardar as coisas, porém nada lhe tira o prazer de cozinhar com vista para as árvores do Poble Sec, bairro onde fica o prédio. Na hora de escolher as receitas do dia a dia, Dolores e Marco vão negociando entre as preferências dela, que gosta bastante de verduras e comidinhas saudáveis, e as predileções dele, que como bom italiano não dispensa um carboidrato. E quando as visitas chegam, o casal as recebe com música e aperitivos.

Com apenas dois quartos, o apartamento trouxe um dilema para os moradores, pois eles possuem dois filhos com idades bem distintas. A mais jovem, Lisa, por enquanto dorme com os pais em um berço acomodado ao lado do guarda-roupa. O mais velho, Teo, é um adolescente de 13 anos e por isso precisava de um quarto só para ele. Sem ter muita opção para adaptar esses cômodos, o casal tomou uma difícil decisão: ainda esse ano eles irão se mudar para um novo endereço, dessa vez no bairro Poblenou, em um apê maior e perto da praia. “Nos entristece deixar essa casa, mas realmente precisamos de mais espaço”.

Dolores acredita que entender de épocas e estilos, ou pesquisar sobre materiais, é um importante passo para conseguir criar uma casa acolhedora e com personalidade. Nem sempre é necessário gastar muito, ela explica, o segredo está em saber combinar peças, acabamentos, cores… como o casal fez tão bem em todo o apartamento. Ali, cada coisa tem seu sentido.

Interpretar a origem dos espaços, testar combinações e provar diferentes posições para as coisas foi a maneira que os moradores encontraram para que tudo achasse seu lugar, sem seguir modas ou regras. “Sou partidária de pensar que uma mesa antiga de madeira pode restaurar-se ou renovar-se, e tem mil vezes mais valor do que qualquer mesa comprada em uma loja. Reciclar, renovar, restaurar… esse é o nosso estilo”.

Fotos por Maura Mello

ONDE ENCONTRAR

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 3

  1. Tudo muito elegante e de bom gosto.

    Responder
  2. tudo lindo! fotografem minha casa em Roma!!!!!! vou amar!

    Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa