Espírito nômade

Após viver em muitos lugares do mundo, a designer Yanna se achou em Lisboa

Lisboa é apenas um dos muitos lugares em que a designer multidisciplinar Yanna Soares já viveu. Ela nasceu na Bahia, mas morou no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Brasília antes de sair do Brasil para uma temporada em Londres. Ao todo, faz 10 anos que ela está no exterior, sendo que chegou em Portugal em 2015. Com tantas mudanças de endereço, de sotaques e até de idiomas, Yanna aprendeu a valorizar ainda mais o papel da casa em seu bem-estar. Hoje seu refúgio acolhedor fica em um apartamento no bairro do Intendente, com uma varanda deliciosa e vista para o Miradouro Nossa Senhora do Monte. “Gosto muito da simplicidade de Portugal, me tornei mais minimalista depois que mudei pra cá”, ela diz.

O bairro do Intendente é uma região que vem se transformando desde 2011. Antes a área era meio degradada, com drogas e prostituição por todo lado, mas agora virou um ponto de encontro para o pessoal mais moderno de Lisboa. Yanna já se interessava por essa diversidade, então quando ela descobriu o apartamento em um prédio de 1904 totalmente remodelado, não teve dúvidas de que seria uma boa ideia morar ali. “Apesar da fachada e do pé-direito serem típicos da época, achei a varanda inusitada, já que aqui não é muito comum”, explica. A fachada frontal, as portas e as escadarias do edifício são típicas do estilo Art déco, mas os apês foram reconstruídos e tinham um ar de hotel, tudo muito frio e sem vida, então a moradora tratou de trazer calor à decoração com cores e detalhes charmosos.

Yanna conta que foi escolhendo os acabamentos na medida em que a obra do prédio ficava pronta: na cozinha e no banheiro os azulejos foram feitos à mão por uma fábrica do interior de Portugal, assim como os ladrilhos hidráulicos da varanda. Ela também instalou um deck de pinho nessa área externa e para o paisagismo chamou a empresa Superbotânica, criada por dois paulistas em Lisboa. Na sala, o papel de parede degradê é uma forma de fugir de um visual neutro demais e criar certa amplitude. Segundo a moradora, a casa reflete seu lifestyle atual e um pouco de seu trabalho no estúdio de design Atlantica. Ela fabrica artigos de mesa e esse mês está lançando sua primeira coleção de cerâmicas e guardanapos de linho, com a ideia de justamente criar peças simples e utilitárias usando materiais naturais.

Mesmo estando longe do Brasil, a designer encontrou maneiras de se reconectar às raízes. A rede de balanço na varanda, por exemplo, está entre seus itens favoritos na casa. “Eu amo a rede. Ela é simples, em algodão branco natural, mas foi uma escolha importantíssima para esse espaço, porque eu adoro a sensação do tecido na pele quando estou deitada vendo o pôr do sol. Passo muito tempo na varanda vendo o céu e a lua”, ela fala.

Yanna é uma pessoa muito prática, então gosta de espaços que funcionem bem, mas ela nunca se esquece do aconchego, também importantíssimo. “Se tivesse que definir um estilo de decoração para a casa, diria que é um minimalismo com hygge, porque gosto de me sentir acolhida e de materiais naturais. Adoro minhas sessões de rega de plantas à noite, quando reparo na mudança das estações. É um exercício que ajuda a aprender a estar mais presente e perceber que toda transformação tem seu tempo”, ela define.

Fotos por Alessandro Guimarães

Onde Encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


COMENTÁRIOS # 7

  1. Que lindeza de apartamento!! <3
    O papel de parede dá uma vida ao ambiente!!
    E a rede e a varanda: ambas deliciosas!

    Responder
  2. Lisboa realmente inspira uma vida mais contemplativa e leve. Amei a vibe desse apto. Senti falta do Insta para conhecer o trabalho dela. Pesquisando encontrei as bags. Por sinal, que maravilhosas.

    Responder
  3. Adorei o apartamento, transmite uma paz. Se possível, gostaria de saber se a cor da parede do quarto. Obrigado

    Responder
    • Oi Rodrigo, tudo bom?
      Esse apto é lindo mesmo! A tinta do quarto é um cinzinha bem claro da Cin, uma marca portuguesa. Mas não temos o código. 🙁
      Beijos

      Responder
  4. Olá, não vai ter segundo capítulo dessa história??

    Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa

[instagram-feed]