Estilo particular | Capítulo 2

A decoração eclética e colorida do apartamento da blogueira Bia Perotti

Bia Perotti é editora de moda e também criadora do site Os Achados, que reúne dicas e insights dela e de um time de colaboradores de diversas áreas criativas. Por um bom tempo ela morou de aluguel, mas há alguns meses Bia vive em seu próprio apartamento em São Paulo – esse sim tem o seu jeito em todos os sentidos, já que foi planejado por ela e atende suas maiores necessidades. Perdeu o Capítulo 1? Então confira tudo AQUI.

… A decoração do apê foge do óbvio porque mistura diversos estilos: boho, romântico, étnico, vintage e até Art Nouveau, juntando muitos elementos que representam quem a moradora é. Além disso, referências que remetem à sua família e à sua história de vida estão presentes aqui e ali, como o gosto pelas plantas e pássaros, o interesse em música e arte e o amor pela moda. Os pais de Bia sempre gostaram de garimpar itens originais em feirinhas e antiquários, então ela acabou herdando esse costume. “Acho muito legal ter algo que ninguém vai ter igual”, comenta.

decoracao-apartamento-BiaPerotti-33

decoracao-apartamento-BiaPerotti-22

decoracao-apartamento-BiaPerotti-23

decoracao-apartamento-BiaPerotti-24

decoracao-apartamento-BiaPerotti-25

Da casa dos pais em São José dos Campos, recheada de tesouros colecionados ao longo dos anos, a blogueira trouxe peças diferentes que ajudam a arrematar os espaços, como o espelho que fica sobre os tijolinhos da sala, um castiçal antigo de parede, um espelhinho em formato de sol, o abajur de abacaxi e os lustres do corredor e do quarto – esse último, aliás, ganhou adereços improváveis: anéis de guardanapo com flores de vidro que parecem ter pertencido a ele desde o princípio. Bia sabe o valor de uma iluminação aconchegante, por isso gosta também de ter abajures e luminárias de luz indireta espalhadas pelos cômodos.

Seu canto preferido é o quarto, pois é onde consegue se desligar de tudo e descansar curtindo livros, filmes, música, ou mesmo meditando em silêncio. A moradora se reconhece em cada detalhe do ambiente, o que o transforma em um verdadeiro ninho. O papel de parede retrô de tons clarinhos serve como pano de fundo para a cabeceira de madeira e palhinha que lembra uma cama de vovó. Ela e o móvel de inspiração oriental que apoia a televisão também foram encontrados por seus pais.

decoracao-apartamento-BiaPerotti-26

decoracao-apartamento-BiaPerotti-27

decoracao-apartamento-BiaPerotti-28

decoracao-apartamento-BiaPerotti-35

decoracao-apartamento-BiaPerotti-36

A relação de Bia com a moda é tão natural que ela não saberia dizer exatamente quando tudo começou, mas é fato que sempre amou esse universo. Sua avó era muito estilosa e possuía inúmeros itens-desejo, então desde criança a blogueira teve esse contato e até hoje se lembra de quando ia visitá-la e topava com suas 6 tias se produzindo e pegando peças emprestadas. Sem dúvidas a veia fashion corre na família. Outra coisa que estimulou em Bia o gosto pela beleza e pelo espetáculo foi o ballet, que frequentou durante muitos anos na infância e voltou a praticar há algum tempo. Até esse hobby ganhou um lugarzinho no apartamento: uma barra de ballet foi instalada no corredor que leva aos quartos e ali a moradora pendurou um espelho do artista Alfons Mucha herdado de sua sogra.

Hoje ela não se imagina trabalhando em outra área — tanto que mesmo na hora de decorar acabou buscando referências da moda. Com exceção de algumas escolhas mais ousadas, como o sofá roxo e o hall amarelo, ela prefere usar tons neutros na casa para poder brincar com estampas e objetos coloridos, que são fáceis de trocar. Fazendo um paralelo com os seus looks, daria para comparar essas peças menores aos acessórios e bijoux cheios de personalidade que ela tanto ama.

decoracao-apartamento-BiaPerotti-29

decoracao-apartamento-BiaPerotti-30

decoracao-apartamento-BiaPerotti-31

decoracao-apartamento-BiaPerotti-32

O repertório profissional — e as próprias experiências de vida — ensinaram Bia a enxergar beleza e inspiração em tudo e sempre. Mesmo quando as coisas não vão bem, ela treina o olhar para tentar colher o belo e o bom. Em seu apê não podem faltar lembranças de viagens, detalhes afetuosos, um pouco de natureza (seja nas estampas ou em vasos), organização para trabalhar e boa música. Esse conjunto diz muito sobre ela e prova que uma casa interessante não depende de tamanho, estilos ou marcas, porque o que vale mesmo é ser autêntico.

fim-final

Fotos por Rafaela Paoli

Deixe seu comentário 3 Comentários

  1. Amei seu cantinho, Bia! Tudo muito original e bom gosto.Lindo!

    Responder
  2. Esses quadros/espelhos do Mucha são fantásticos! Tudo é primoroso. estou escantada. Parabéns :*

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags