Acervo pessoal | Capítulo 1

Mobiliário brasileiro assinado e acessórios bacanas compõem esse apartamento

Uma casa e todas as memórias que ela guarda não podem ser resumidas de uma vez só, então por aqui fazemos diferente. Ao invés de concentrar todos os detalhes e fotos em uma única matéria, criamos pequenos capítulos para que você possa curtir essa visita durante vários dias. É só acompanhar a ordem pelo título dos posts e apreciar o passeio sem se preocupar com o relógio. 

Para o designer gráfico Pedro Gerab, morar sozinho é sinônimo de liberdade. Em seu amplo apartamento em Pinheiros é ele quem decide onde cada móvel ou objeto deve ficar ou quando é hora de mudar tudo de lugar e testar outras configurações. Cercado de peças que admira, muitos elementos em madeira e plantas de portes diferentes, o morador conquistou a deliciosa sensação de ter uma casa que abraça.

Essa história começou há quatro anos, época em que dois amigos de Pedro viviam nesse mesmo prédio. Como ele os visitava com frequência, logo ficou sabendo quando o apê do quinto andar foi colocado para alugar e por isso não demorou a entrar em contato. A proprietária, que sempre foi muito apegada ao imóvel, fez praticamente uma entrevista com o designer para se certificar de que ele cuidaria bem de seus espaços planejados com tanto carinho. No fim os dois se deram bem e em pouco tempo Pedro estava se instalando no novo endereço com uma vida inteira na bagagem.

Desde o primeiro dia ele sabia que tinha feito a escolha certa. A janela do living, que vai do piso ao teto e de parede a parede, o encantou de imediato – além da luz natural que incide sobre os ambientes de forma quase poética, a vista para o bairro salpicado de árvores foi um estímulo a mais. Paredes haviam sido removidas em uma reforma recente e a planta com sala de jantar, estar e escritório integrados se encaixou perfeitamente nos planos do morador. Ele só precisou fazer pequenos ajustes, como pintar paredes e portas, remover o carpete do quarto, mudar a disposição do armário onde fica a televisão e tingir os gabinetes da cozinha, que agora possuem um alegre amarelo gema.

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-02

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-03

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-04

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-05

A decoração passou por uma enorme evolução desde a mudança. Para quem começou comprando apenas a cama e a geladeira, os mais cruciais dos itens, é um orgulho poder completar o apartamento com móveis que são verdadeiros objetos de desejo, como o par de poltronas Diz, assinadas por ninguém menos que Sergio Rodrigues. Relíquias de família também se espalham pelos cômodos, porém são artigos menores, como mesinhas e acessórios. Alguns exemplos são a bicicleta que pertencia ao pai do designer e estava esquecida em um depósito e os quebra-cabeças circulares dos anos 50 que foram encontrados no fundo do armário de uma tia. Até o sofá foi de certa forma herdado – ele veio de uma amiga que estava indo para um imóvel menor e por isso não conseguiria levá-lo.

Apaixonado por arquitetura, Pedro encarou esse projeto como um experimento, um lugar onde ele pôde testar suas ideias para quem sabe no futuro se aventurar profissionalmente nessa área. Como dá para perceber, talento não lhe falta. Com uma coleção de referências bacanas em mãos, ele testou diversas soluções e posições até chegar ao resultado de hoje: “Meus amigos que vêm aqui desde o começo sabem que praticamente todas as peças já estiveram um pontos diferentes da casa, pois gosto de tentar arranjos novos. Nem sempre fica bom, então eu volto para como era antes ou tento de outro jeito”.

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-06

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-07

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-08

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-09

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-10

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-11

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-13

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-12

Tudo tem o toque e o olhar de Pedro, porém alguns cantos do apê lhe representam melhor do que outros. A paredinha entre a sala de estar e o home office parecia difícil de decorar, mas o morador a resolveu com uma cadeira antiga, quadros, um espelho e o gabinete divertido criado por Maurício Arruda com madeira e caixotes de feira brancos. Hoje essa é uma de suas composições favoritas. Com vista para a casa toda e de frente para a janela que ele tanto adora, a sala de jantar é outro lugar especial – além de gostar muito de comer e de trabalhar ali de vez em quando, o designer reúne seus amigos ao redor da mesa e todos passam horas conversando sob a luz aconchegante das luminárias pendentes. O mancebo dobrável, outra de suas peças queridas, fica logo ao lado.

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-14

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-01-sala-jantar

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-15

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-17

decoracao-apartamento-design-historiasdecasa-18

Lindo, aberto e bem resolvido, o apartamento do Pedro é daqueles que inspira e dá vontade de olhar cada detalhe mais de perto. É uma extensão de suas referências e gostos, um espaço onde ele pode estar sempre à vontade: “Minha casa diz muito sobre mim. Ela reflete meu estilo, tanto estético como na forma de viver. É ampla e acolhedora ao mesmo tempo e está em constante construção”.

Quer conhecer o resto do apê? Acompanhe-nos nessa visita – amanhã vamos publicar mais fotos e histórias.

Continua-final

Fotos por Rafaela Paoli

Deixe seu comentário 4 Comentários

  1. Linda casa, cheia de personalidade! Amei as plantas, trouxe muita vida e encanto. Aguardando o capítulo 2, super ansiosa historias de casa!

    Responder
  2. Que maravilha! Até amanhã..beijos

    Responder
  3. Que apartamento mais lindo!esse blog me inspira!

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags