Coração paulistano | Capítulo 2

Decoração com personalidade em um apartamento feito para receber

O prédio dos anos 40 com vista para a Av. Nove de Julho conquistou o arquiteto Fernando Falcon e o artista plástico Lucas Simões por sua arquitetura, porém o apartamento em si também é cheio de detalhes atraentes – principalmente depois que o casal se mudou e trouxe consigo uma coleção de móveis e objetos interessantes, além de muitas e muitas plantas. * Para ver o começo da história, leia o Capítulo 1.

Apesar de ter sido reformado há poucos anos, o apê preserva elementos originais da construção, como a varanda com piso de pastilhas, as esquadrias da maioria das janelas, os tacos de madeira e a disposição quartos. “Mesmo sendo da década de 1940, é um prédio modernista, com uma planta muito generosa e uma estrutura racional, que permitiram essa reforma incorporando a cozinha e a área social e valorizando a entrada de luz e a ventilação cruzada”, Fernando explica.

Os dois moradores gostam bastante de cozinhar, mas mais ainda de receber os amigos – por isso a cozinha integrada foi essencial na escolha do apartamento. “Tanto o Lucas como eu viemos de famílias que adoram receber, de casas também abertas. Trouxemos isso da nossa cultura familiar e criamos essa casa que de certa maneira se tornou o centro de um grupo de amigos, um lugar de celebração”, o arquiteto diz. Outro ponto que ajuda na sensação de amplitude e aconchego do espaço são os acabamentos claros nas paredes e armários e a imensa janela sobre a pia, o que permite o cultivo de mais plantinhas.

Lucas sempre se interessou por arte – desde adolescente ele pesquisa, estuda e faz viagens em busca de inspiração – porém sua formação original também é de arquiteto. Ele até chegou a exercer essa profissão por um tempo, mas aos poucos a arte foi tomando conta de sua rotina por completo e hoje ele viaja o mundo graças ao seu trabalho. “De certa forma, suas criações e pesquisa de arte dialogam com a arquitetura”, Fernando conta.

Para que ambos pudessem trabalhar confortavelmente no apê, um dos três quartos foi transformado em um escritório-biblioteca, com duas escrivaninhas de um lado e uma longa estante do outro. “Nós temos uma coleção extensa de livros, então a principal necessidade no escritório era ter o maior número possível de prateleiras. Por isso escolhemos esse último quarto, que tem as maiores paredes em extensão”.

Com paredes, bancada e piso brancos, os banheiros foram decorados com velas e plantas para que realmente fossem considerados uma continuação do restante da casa. Como o apartamento tem dois banheiros, cada morador tem o seu – um privilégio, segundo Fernando.

“O que faz do apê um lar e, de quebra, também reflete o que somos, é o fato dele ser uma casa aberta – querendo dizer com isso que aqui é um lugar de encontro. O apartamento está sempre aberto para os amigos e para as pessoas que conhecemos. Aqui é uma casa onde todos podem se sentir em sua própria casa, de um jeito descontraído”, define o casal.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Alessandro Guimarães

Deixe seu comentário 4 Comentários

  1. Bom dia meninas, tudo bem? Amo de paixão o blog, vcs sabem disso, vejo todos os dias, no domingo a noite com frequencia eu penso: ah amanhã tem casa nova no blog, porem, se me permitem gostaria de fazer uma colocação, as pessoas que vcs visitam tem sempre o mesmo perfil, se vcs variassem, colocassem no blog casas ou apartamentos de pessoas com outras profissões, outros gostos e de outras idades, penso que quando se varia fica mais rico. Muito obrigada. Maria Selma

    Responder
    • Oi!!!! Tudo bom? 🙂
      Sabe que a gente também tem reparado nisso? Realmente mudar um pouco de estilo faria bem! Obrigada pela dica e pela delicadeza de sempre. Pode ter certeza que vamos pensar com muito carinho nessa ideia!!!!
      Beijão

      Responder
  2. concordo! sinto o mesmo. adoro tudo, mas sempre penso, ‘tá, e gente como eu, não tem casa legal?’ enfim, não é nada de reclamação…. muitos abraços e vcs fazem minha vida muito melhor

    Responder
    • Oi Paula, tudo bom???
      Obrigada pela dica. Estávamos notando isso nos últimos meses, mas nada como uma opinião de fora para dar aquele empurrãozinho. Garanto que vamos levar essa sugestão em conta na busca pelas futuras matérias. 🙂
      Beijão e obrigada por acompanhar o blog sempre.

      Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags