Em busca de amplitude | Capítulo 2

Espaços abertos e multifuncionais em um apartamento totalmente reformado

A sensação de amplitude de uma casa não tem a ver somente com suas dimensões. Após uma reforma esperta e muitas paredes a menos, o apê de 80m² de Luiz Gustavo Leite e Georgia de Carvalho Leite prova que é possível ter espaços amplos e confortáveis sem precisar de um imóvel gigantesco. “As mudanças que fizemos trouxeram respiro ao apartamento. Nós não gostamos de coisas entulhadas, e o mesmo vale para a decoração. Achamos que cada peça precisa respirar”, o casal fala. * Se você ainda não leu a primeira parte da matéria, veja aqui o Capítulo 1.

Georgia ama culinária, então seu grande sonho era ter uma cozinha aberta para a sala. “Essa integração é essencial para mim, que sou cozinheira. Se o espaço não fosse aberto, eu teria muito menos vontade de cozinhar”, ela diz. Foi por isso que o cômodo ganhou atenção especial no projeto das arquitetas Marina Portolano e Flávia Torres. Para delimitar melhor as funções de cada ambiente, a dupla desenhou uma bancada de aço inox que serve como ilha – na face voltada para a sala a moradora guarda utensílios, livros e objetos que também servem como decoração, trazendo toques de cor.

Para que o quarto ficasse espaçoso como o casal queria, o projeto previu o deslocamento de algumas paredes e a criação de portas de correr nas duas laterais do cômodo – assim é possível acessá-lo por duas entradas diferentes. “Queríamos que o quarto fosse um lugar gostoso e amplo, mas que fosse simples, com poucos objetos”, Georgia conta. Os moradores também precisavam de muitos armários, então a marcenaria virou um dos pontos altos da decoração. Além de longas prateleiras com iluminação embutida, as arquitetas desenharam uma bancada sob a janela para aproveitar melhor essa área.

O banheiro, também ampliado durante a obra, mistura diversos materiais, mas todos em tons clarinhos: a pedra branca da bancada, os azulejos, as pastilhas hexagonais nos nichos… já o piso é de madeira, seguindo o que foi usado no restante da casa. “Esse elemento dá um charme para o banheiro. Muita gente não recomendou, mas nunca tivemos problema”, Georgia explica.

Desde o início Luiz e Georgia tinham uma visão clara do estilo que gostariam que o apê tivesse e foi a partir dela que eles buscaram referências legais, mas a decoração mesmo aconteceu devagarinho, conforme os espaços foram sendo vividos. “Nossa casa foi moldada a partir da nossa vida, e não o contrário”, o casal resume. E é exatamente por isso que o apartamento consegue ser lindo e prático ao mesmo tempo.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Gisele Rampazzo

Deixe seu comentário 3 Comentários

  1. coisa mais linda esse ape e esse casal amado

    Responder
  2. esse criado-mudo eles mandaram fazer?
    bjs e tks

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags