Casa colorida | Capítulo 2

Cores alegres, plantas e muitos objetos em um apartamento encantador

A luz natural que invade os espaços sem a menor timidez é, inegavelmente, um dos detalhes mais importantes no apartamento de Dai Cavalcante e Jonas Gomes. Graças a ela, o casal pôde abusar das cores e dos acessórios na decoração, mas ainda assim mantendo um visual leve. “Esse foi o último imóvel que visitamos depois de uma longa busca por amplitude e janelas enormes, então quando entramos aqui e sentimos essa luz, ficou decidido”, eles lembram. * Ainda não conferiu o Capítulo 1? Então leia AQUI para não perder a história.

Recheada de objetos e livros, a grande estante na sala de jantar é um dos xodós da casa. O móvel veio de Fortaleza quando Dai se mudou para São Paulo e desde então ela não desgruda mais da peça – principalmente porque ajuda a concentrar muitas lembranças e itens pequeninos que de outro modo ficariam perdidos pelo apartamento. “Eu digo que Jonas casou duplamente: comigo e com ela. Um péssimo negócio para ele, já que não curte a ideia de ter aquelas dezenas de elementos em cima dos livros. Virou motivo de amor e discórdia em nossa vida”, Dai brinca.

Para aproveitar o único ponto de luz no teto da sala de jantar e não precisar contratar um serviço de elétrica, o casal posicionou a mesa de vidro sob o pendente – e a estante ficou na parede lateral, que a acomodaria bem. A tinta verde menta foi o recurso que eles usaram para emoldurar o ambiente e, na empolgação do momento, até a viga foi pintada.

Assim como no restante do apê, o quarto de Dai e Jonas não teve um grande planejamento: as coisas foram ocupando seus lugares e aos poucos a decoração se formou. Segundo ela, foi mais uma adequação com o que já tinham em mãos do que qualquer outra coisa. Além disso, a circulação livre era essencial, ainda mais quando é preciso levar em conta o cachorro Tião, que também se sente dono da casa. Quanto às cores, elas não ficaram de fora – aliás, foi no quarto que surgiu o primeiro estalo de pintar tudo. “A cor elevou o espaço para outro nível de conforto. Ficou mais difícil levantar aos finais de semana”, eles falam.

O segundo quarto, usado para acomodar visitas e familiares, também não teve um ponto de partida propriamente dito. Os moradores aproveitaram móveis antigos para equipar o ambiente e até improvisaram uma coisa ou outra, como a mesinha lateral, feita com um espelho redondo sobre um pé metálico que estava meio sem uso. Mesmo sem ser utilizado com frequência o cômodo merecia detalhes charmosos, então o casal pintou as paredes mais uma vez, agora fazendo uma faixa com a cor amarela.

A forma como Dai e Jonas entendem o morar é descomplicada e inspiradora: para começar, eles acreditam que o lar é onde quer que estejam. “Acreditamos que a casa precisa ser uma extensão de nós. Somos caseiros e trabalhamos aqui, então o segredo do aconchego é ter boa iluminação, vida verde, ambientes práticos e funcionais, e muito carinho, claro!”.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia

Deixe seu comentário 3 Comentários

  1. Lindo perfeito a casa dos sonhos parabéns !!!!

    Responder
  2. Amei onde ficam os livros, cheio de decorações.. com bonequinhos, câmera.. bem criativo!

    Responder

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags