Passado presente | Capítulo 2

Uma casa com clima aconchegante e arquitetura surpreendente

Tijolinho à vista, ladrilho hidráulico, concreto e madeira. Na casa da Gisele Lavalle e do Victor Oliveira Castro, esses materiais ajudam a escrever a história da construção antiga renovada pelo casal. O morador, que é arquiteto, foi o responsável pelo projeto, mas Gisele também opinou bastante nas escolhas. Foram muitas mudanças ao longo da obra, mas a principal delas é a sensação de amplitude: “Hoje parece que a casa é grande, apesar de ser pequena e estreita. Além disso, alguns elementos originais que estavam escondidos foram revelados com a reforma”, eles dizem. * Ei, perdeu o Capítulo 1? Então vem conferir tudo AQUI.

Numa mistura de trabalho e lazer, o ateliê dos moradores é um espaço multiuso. Tem as estantes e a mesa de escritório, mas ao mesmo tempo tem diversos instrumentos de música e equipamentos de esporte. “Essa é uma área que representa muito nossas atividades pessoais e profissionais. Eu trabalho em casa, faço reuniões e workshops artísticos. E este ano começamos a estudar jazz em uma escola aqui perto – eu estou estudando violão e ele bateria. A gente ensaia junto em casa”, Gisele explica. Para completar o canto dos hobbies, as bicicletas e os skates de Victor ficam sempre à mão.

Banqueta Roots, da Srta. Galante, na Boobam

Ensolarado e bem convidativo, o pátio integrado à sala foi uma das grandes conquistas da reforma. Após a retirada da antiga edícula, o casal aproveitou a área para construir um jardim com vasos soltos e piso de ladrilhos estampados. “Estar perto da natureza é importante para nós dois. Como não temos espaço para um gramado, temos várias plantas em vasos dentro e fora de casa.  O Victor acabou se responsabilizando por elas, começou a estudar um pouco. Ele curte colocar um som de final de semana e ficar cuidando delas junto com a Mushi, nossa border collie”, Gisele conta.

O quarto de Gisele e Victor também tem um caráter multifuncional: o ambiente une quarto, banheiro e varandinha em uma coisa só. Com poucas paredes para não esconder a vista ou impedir a entrada de luz, o cômodo tem uma única área mais reservada, que é onde fica o vaso sanitário – de resto, tudo se integra sem bloqueios. Um dos desejos dos moradores era tomar banho com uma paisagem legal do lado de fora, então a criação da varandinha com piso de seixos transformou o sonho em realidade.

Almofada Bolas, da Srta. Galante, na Boobam

Orgulhoso do resultado da reforma e das mudanças feitas até agora, o casal conta que enxerga a casa como algo vivo que está em constante movimento, como eles mesmos. “A gente tem muito carinho por toda a história da casinha porque estamos sempre pensando em como cuidar e transformar os espaços. Algo que nos dá muito orgulho é ouvir dos amigos e familiares que eles se sentem acolhidos quando vêm para cá, que aqui parece interior com o silêncio da rua e com os passarinhos e, principalmente, que a casa é muito a nossa cara”.

Onde encontrar

PEÇAS INSPIRADAS NESSA HISTÓRIA

Fotos por Rafaela Paoli

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

Categoria

Histórias

Tags