Gosto pelo garimpo | Capítulo 2

Clima industrial e muitas memórias felizes em uma casa de família

Reunir os amigos em casa é a grande diversão da administradora Gio e de sua família. Seja ao redor da mesa, perto do bar ou ao ar livre no quintal dos fundos, o que importa é receber bem. A prioridade dos moradores durante a reforma foi reduzir as barreiras para aumentar o olho no olho. Afinal, com paredes a menos as pessoas interagem mais – e não restam dúvidas de que todos são bem-vindos nesse lar acolhedor. * Perdeu o Capítulo 1? Então vem conferir o post completo AQUI.

Aberta para a sala e para a área externa, a cozinha é a estrela da casa. Com acabamentos em tons de azul, ela ganha destaque sobre o fundo branco que domina o restante da decoração – como se a própria arquitetura dissesse que o espaço é especial e merece todos os olhares. “Assim que eu entrei na casa, imaginei a cozinha ali desse jeito”, Gio conta. Os autores do projeto, Vitor Penha, Verônica Molina e Bianca Sinisgalli, do Estúdio Penha, transformaram em realidade o que a moradora havia pensado: com direito a churrasqueira, uma coifa de respeito e armários com um visual único.

Segundo a moradora, o quintal é praticamente uma sala – tanto que tem até lareira ao ar livre. “Usamos esse espaço todos os dias. O banco é uma delícia e a lareira é o grande hit”, ela diz. As plantas também são uma paixão de Gio e é nessa área descoberta que elas crescem sem fronteiras, escalando as paredes ou ocupando os cantinhos. “Sem as plantas acho que a casa fica sem alma. Amo temperos, flores, cactos e nossa jabuticabeira repleta de frutos”, completa. A textura dos tijolinhos e o piso forrado de pedriscos completam o refúgio.

Toda a casa tem bastante personalidade, então nos quartos não seria diferente. No espaço do casal vários elementos refletem o estilo dos moradores, como a coleção de chapéus ou a obra da artista plástica Patricia Bigarelli, feita especialmente para a parede de cabeceira da cama. Com os mesmos acabamentos na arquitetura, os quartos dos filhos têm detalhes que eles escolheram pessoalmente. “Cada um fez a sua decoração, eles que cuidaram disso. Eu só dei um auxílio”, Gio fala.

O lar da Gio é um lugar que faz sorrir. Longe de se enquadrar em um padrão ou estilo que muitos copiam por aí, sua casa tem tempero próprio. Escolhas pessoais e intrasferíveis, lembranças que importam mais do que a estética e um jeito todo original de misturar referências. Até nos detalhes mais singelos a alma dos moradores vem estampada, provando que o lugar mais pessoal de todos é a nossa casa.

Fotos por Gisele Rampazzo

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:


COMENTÁRIOS # 18

  1. Meu Deus, que casa mais gostosa da vida! Adorei tudo! Pre-ci-so dessa tábua “Hello lovely” e do beliche mais legal. Por favor, vocês sabem onde posso encontrar a tábua? Onde ela comprou o beliche?
    Maravilha de casa!

    Responder
  2. Aliás, qual a metragem dessa cama beliche? parece que o colchão é de casal, mas menor… Obrigada.

    Responder
    • Oi Maíra, tudo bom?
      O beliche foi desenhado pelos arquitetos baseados em uma inspiração que viram no Pinterest e executado pela Marcenaria Navarro. Sobre as medidas, infelizmente não temos, mas o colchão não era de casal não. Beijos

      Responder
  3. Eu já conhecia a outra casa, que por sinal, eu amava!!! Esta também tá bem bacana! O Vitor Penha é incrível! Queria saber quem fez a marcenaria da cozinha e a mesa!!! Bjus

    Responder
    • Oi Adhe, tudo bom?
      Sim, o trabalho do Estúdio Penha é único! Vamos tentar descobrir o contato pra você. Beijos

      Responder
    • Oi, tudo bom?
      Os arquitetos nos informaram que os armários foram feitos pela marca Poeira.
      Beijos

      Responder
  4. Tudo muito encantador.
    Tem como saber de onde é o escorredor de pratos?

    Responder
    • Oi Elita, tudo bom?
      Não conseguimos encontrar o modelo igualzinho ao da moradora, mas a Leroy Merlin vende uma peça similar. É preciso comprar a barra de inox separada e complementar com os acessórios, como o escorredor, etc. Dá uma olhada: http://bit.ly/2n8HBmY
      Beijos

      Responder
  5. Esse blog é divino! É um blog afetuoso, MARAVILHOSO!

    Responder
    • Oi Luiz, tudo bom? Que máximo ler isso. Muito obrigada pelo carinho! Realmente tentamos mostrar a decoração com um olhar mais afetivo, então ficamos felizes que tenha notado. Obrigada! Beijos

      Responder
  6. Essa casa tá entre as minhas favoritas que li no blog… Se não for a mais né rs

    Responder
  7. Creio que as poltronas da varanda são do Carlos Motta e não vi os créditos para ele…

    Responder
    • Oi Leila, tudo bem? Acredito que sejam dele mesmo, mas não marcamos todas as marcas ou designers nas matérias. Senão todas as fotos precisariam de legendas gigantes rsrs

      Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa