Tesouros vintage | Capítulo 2

Peças de diferentes épocas se encontram em uma decoração divertida

O talento de Carol Ambrósio e Patrick Farrell para garimpar peças incríveis é a primeira coisa que chama a atenção em seu lar. Uma explosão de informações, cores e texturas toma conta dos espaços no apartamento de 145m² em Santa Cecília. Ali, o casal e seus três filhos descobrem ou inventam novas histórias todos os dias: “Ter um lugar que integre a família e faça todos se sentirem acolhidos faz com que você tenha um porto seguro”, Carol diz. * Ainda não leu o Capítulo 1? Veja o post completo AQUI.

Desde o início o casal queria fugir das grandes reformas, e na cozinha não foi diferente. Para conseguir deixar o ambiente mais bacana sem nenhum quebra-quebra e gastando pouco, eles buscaram soluções que desviassem a atenção dos elementos que não gostavam tanto, como a cor da cerâmica do piso. “Pintamos os armários antigos de mostarda e preto para contrastar e trabalhamos com essa ideia do imperfeito. Moveis rústicos de madeira deixaram a cozinha com uma cara de fazenda”, explicam. Os azulejos brancos e a porta de ferro, ambos originais do apê, ajudam a deixar o espaço com ares de casinha.

Ao invés de quartos de criança perfeitinhos e com móveis embutidos combinando com os acessórios, Carol e Patrick fizeram uma decoração mais solta, sem regras ou estilos definidos. As cabanas eram da Tote, marca que o casal concebeu antes de criar a loja infantil A MINi, e o restante das peças é uma mistura de garimpos. “A ideia é a criança levar para a vida os objetos da infância, criar uma memória afetiva. Adoro móveis e itens que se encaixam na sala, no quarto, mudam de formas e usos no futuro”, a moradora fala.

O interesse do casal pelo universo infantil se intensificou com a chegada da primeira filha, mas Carol é também estilista, por isso o design sempre fez parte de seu cotidiano. Durante o período em que viveram no Canadá, eles se aproximaram do estilo escandinavo, com suas formas lúdicas e uma integração natural entre o mundo dos adultos e o mundo das crianças. “Isso para nós foi muito forte. Foi o ponto de partida para criarmos a Tote, e em decorrência A MINi, com uma curadoria que fortalece esse vínculo sem banalizar o infantil e ao mesmo tempo despertando a criança que há em nós”. A empreitada está crescendo tanto que o projeto iniciado como uma feira de pequenos produtores já virou uma loja física, e assim mais pessoas podem ter acesso.

O quarto do casal também tem muitas estampas e tons, mas, segundo Carol, é um dos espaços mais minimalistas do apartamento. Ali, itens ‘herdados’ de produções feitas por ela acabaram encontrando um lugar para ficar: o cavalinho de carrossel Blue, por exemplo, já foi usado em muitos cenários e hoje virou uma luminária; a placa de ‘Barraca do beijo’ também veio de uma produção e a cabeceira de lambe-lambe é resquício de um stand.

Com coisas de todos os tipos, cores, épocas e formas, o apartamento dessa família é um caleidoscópio de inspirações – e tudo pode mudar de repente para dar origem a uma nova composição. “Acho que toda casa merece cuidado. Ela não tem que ser perfeita, mas tem que ter carinho”, Carol define.

Fotos por Isadora Fabian, do Registro de Dia a Dia

Adoramos seus comentários! ❤️ Conte pra gente o que achou:

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


COMENTÁRIOS # 18

  1. Olá, adorei o quarto das crianças! Gostaria de saber onde posso encontrar a Mini comoda azul, a luminária cogumelo e a mesinha provençal , que provavelmente é para ser usada como mesa de estudo! Tudo lindo!!!!

    Responder
    • Oie! Como comentamos no outro post, a lum. é da loja A MINi. A mesa provençal veio do antiquário ‘Minha avó tinha’, do pai da moradora. E a cômoda foi garimpo também. 🙂 Beijos

      Responder
  2. Apaixonante! Amei Tudo!

    Responder
  3. Fico mais tranquila para usar mais xilogravuras, tenho 3 e achava muito, mas depois que vi as dela…Ameeeeeeeei!

    Responder
  4. Queridos, por favor descubram com os donos onde eles arrumaram tantos banquinhos de madeira?

    Responder
  5. que lindezaaa!
    vocês sempre arrasam.
    queria saber de onde é essa vasinho pendurado que parece um peão e a luminária que parece envolvida por tecido que aparece em duas fotos.
    obrigada

    Responder
    • Oi Ariane, tudo bom??
      O vasinho foi garimpado, então fica meio difícil descobrir a fonte. E as luminárias de tecido são aquelas em frente a um espelho? Se forem, você pode encontrar no Minha Avó Tinha, antiquário do pai da Carol. As luminárias são da antiga marca dela, Tote Design. Beijos

      Responder
  6. Que lugar mágico, com tanta riqueza de detalhes e bom gosto. Gosto assim! cheio de histórias pra contar. Parabéns, maravilhoso!

    Responder
  7. Amei o filtro em forma de cacto! Pode me informar onde foi comprado?! Obrigada, adoro vcs!

    Responder
  8. Lindíssimo o apto! O tapete do quarto de casal é de onde?
    Parabéns pelo trabalho.

    Responder
    • Oi Gaby, tudo bom?
      O casal realmente é muito talentoso né? Uma das decoração mais pessoais que já descobrimos aqui no blog.
      O tapete foi comprado em uma campanha do Westwing, então não sabemos o fornecedor. 🙁
      Beijos

      Responder

NOS VEMOS NO INSTAGRAM
@historiasdecasa